Projeto do Sete para chegar à Série C prevê investimentos de R$ 3,5 milhões

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

Sete de Dourados se sagrou no domingo campeão Estadual de Futebol; time já pensa no Brasileiro da Série D (Foto: Divulgação)
Sete de Dourados se sagrou no domingo campeão Estadual de Futebol; time já pensa no Brasileiro da Série D. (Foto: Divulgação)

Henrique de Matos

Dourados voltou a ser destaque no futebol sul-mato-grossense com a conquista do Campeonato Estadual 2016 pelo Sete de Dourados. A empolgação por parte de torcedores e amantes do futebol pode ser percebida por todos os cantos da cidade.

No entanto, o que poucos sabem é que por trás desta conquista inédita existe um projeto audacioso, que inclui a profissionalização e modernização de todos os departamentos do clube, investimentos para a valorização da marca, inclusão do clube na Liga Nacional Futsal e um plano de sucessivos acessos com objetivo de colocar o Sete na elite do futebol nacional ao longo dos próximos 10 anos.

Todo esse projeto é capitaneado pelo empresário e atual presidente do Sete Tony Montalvão , 44, proprietário da TNY Sports. Ex-meia com passagens por Bragantino, Paraná Clube e pelo futebol japonês, português e espanhol, Montalvão, que é um dos donos do Clube Desportivo de Gouveia (atualmente na 3ª divisão do futebol português), é o cérebro do projeto que pretende resgatar o futebol profissional no município e consolidar o Sete de Dourados como a maior potência do futebol estadual ao longo da próxima década.

 

Presidente do Sete e dono da TNY Sports projeta o acesso do time a Série C do Campeonato Brasileiro já neste ano (Foto: Dênes de Azevedo)
Presidente do Sete e dono da TNY Sports, Tony Montalvão, projeta o acesso do time a Série C do Campeonato Brasileiro já neste ano. (Foto: Dênes de Azevedo)

PROJETO

Nesta terça-feira (10), Montalvão recebeu a reportagem do INDICADOR ECONÔMICO e em um bate-papo de pouco mais de uma hora apresentou alguns dos principais aspectos e detalhes do projeto de gestão montado para o Sete de Dourados para os próximos anos.

Montalvão explicou que o primeiro passo do projeto da TNY Sports para o clube de Dourados já está consolidado, que era a conquista do Estadual 2016, garantindo vaga para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série D neste ano e para a Copa do Brasil em 2017.

O empresário, que está em Dourados há pouco mais de um ano e que antes de assumir o Sete foi gestor do acesso do Itaporã Esporte Clube à elite do futebol estadual com a conquista da Série B em 2015, ressalta que por trás do inédito título do Sete existiu um grande trabalho para a montagem da comissão técnica e elenco e um investimento milionário para garantir a estrutura necessária e resgatar a credibilidade do futebol profissional na cidade, abalado pelos recentes ‘tombos’ e dívidas deixadas por ‘empresários aventureiros’ ao longo dos últimos anos.

Conforme ele, apenas para a disputa do Estadual, a TNY Sports investiu R$ 1,5 milhão no futebol profissional do Sete. Esse valor inclui contratação de jogadores, comissão técnica, funcionários e assessores, pagamento de salários e premiações, custos com alimentação, hospedagem, viagens, pagamentos de taxas e impostos e toda a logística e estrutura necessária para dar tranquilidade aos atletas durante a disputa do campeonato.

“Bancamos 99,9% destas despesas. Agora, na reta final, tivemos uma ajuda por parte de algumas empresas, que passaram a acreditar na seriedade do projeto. Esse cenário de desconfiança do empresariado douradense é normal diante dos fatos que aconteceram nos últimos anos relacionados ao futebol profissional. Mas isto já está mudando. As pessoas vão conhecendo a seriedade do projeto e aos poucos vão se aproximando”, destaca Montalvão .

Para se ter uma ideia da estrutura necessário para a disputa de uma competição profissional, o presidente do Sete informou que apenas para a disputa do Estadual o clube gerou 54 empregos diretos e aproximadamente 120 indiretos, incluindo serviços de alimentação, hospedagem e prestadores de serviços.

 

SÉRIE D

Para a disputa do Brasileiro da Série D, que para o time de Dourados começa no próximo dia 12 de junho, o clube estima um investimento de mais R$ 2 milhões no futebol profissional ao longo do próximo semestre. Essa projeção não consta despesas com passagens aéreas, transporte, alimentação e hospedagem, que neste caso serão bancadas pela CBF (Confederação Nacional de Futebol).

Montalvão ressalta que esse gasto milionário, que deve fechar em R$ 3,5 milhões ao final do ano, tem um objetivo claro e específico: garantir o acesso do Sete de Dourados a Série C do Brasileiro já nesta primeira participação do clube em competições nacionais. “Temos time para brigar entre os quatro e conseguir o acesso. Vamos manter a base do time campeão do Estadual e reforçar o elenco com cinco ou seis peças para suprir algumas posições mais carentes. Mas estamos otimistas e temos a convicção que entramos na competição em igualdade de condições com qualquer equipe para brigarmos pelo acesso. Contamos também com a força da nossa torcida. Na final do Estadual tivemos 9 mil pessoas no Douradão. A prefeitura já conseguiu a liberação de mais um setor do estádio e teremos condições de receber um público de 15 mil pessoas no Brasileiro. O Douradão será nosso caldeirão e contamos com nossa torcida para empurrar o Sete rumo à Série C do futebol nacional”, explicou.

 

POTENCIAL

O empresário está empolgado com Dourados. Ele acredita que o município é “um gigante adormecido” e tem totais condições de ter um time profissional figurando na elite do futebol nacional a médio e longo prazo. “O Chiquinho [treinador] sempre me falava que Dourados era um gigante adormecido e que era o local para se tocar futebol. Hoje, tenho a convicção de que ele estava correto. O trabalho ainda está no começo, mas já estamos dando os primeiros passos. A primeira coisa é resgatar a credibilidade do nosso torcedor, que quer qualidade e um projeto sério. Acho que já começamos a demonstrar isso. Dourados é o melhor caminho para se chegar a uma Copa Sulamericana e o nosso projeto é esse”, disse.

A empolgação com Dourados é tamanha que Montalvão está se mudando definitivamente para a cidade com a família, que hoje reside em Jaboticabal, no interior de São Paulo. “Estamos de mudança. Em breve, minha família estará residindo em Dourados. Temos contrato e um projeto de 10 anos para o Sete. Então, vamos nos fixar na cidade para poder ter mais tranquilidade para tocar o trabalho”, revelou.

Com todo investidor, o empresário faz as contas dos investimentos feitos no clube e na projeção para os próximos anos. Montalvão acredita que a partir de 2018 conseguirá começar a ter o retorno do investimento milionário que está sendo feito no Sete Dourados. “Futebol profissional é assim mesmo. Temos consciência que precisamos fazer o investimento e dar início ao trabalho para lá na frente vislumbrar uma situação favorável. A seriedade do projeto já tem atraído algumas empresas e quebrado paradigmas aqui em Dourados. Estamos com conversas com algumas empresas interessadas em abraçar o projeto do Sete. Trata-se de um projeto de futuro e positivo para o Sete, Dourados e para a TNY Sports também”, ressalta.

FUTSAL

Empresário Tony Montolvão recebeu a reportagem do Indicador Econômico e falou do projeto do Sete de Dourados rumo a elite do futebol nacional (Foto: Dênes de Azevedo)
Tony Montalvão recebeu a reportagem do INDICADOR ECONÔMICO e falou do projeto do Sete de Dourados rumo a elite do futebol nacional. (Foto: Dênes de Azevedo)

Para quem pensa que o projeto da TNY Sports é restrito apenas ao futebol de campo está enganado. Montalvão vislumbra o Sete de Dourados também disputando a Liga Nacional de Futsal já a partir de 2017. Para isso, o clube vai fazer neste ano um investimento de R$ 400 mil para a disputa da Copa Morena e do Campeonato Estadual de Futsal. O elenco que vai disputar a Copa Morena já iniciou os preparativos para a competição e conta com salonistas como Rato, destaque da equipe de Sertãozinho (SP) e de um jogador vindo do Rio Grande do Sul, Estado que abriga algumas das mais tradicionais equipes do futsal no país.

Pensando em garantir o Sete de Dourados na disputa da Liga Nacional de Futsal já a partir de 2017, Tony, como é chamado por todos no meio futebolístico, informou que já iniciou às conversas com o técnico de Orlândia (SP) Cidão para intermediar a compra da franquia necessária para que uma nova equipe ingresse na elite do futsal brasileiro. O custo da franquia gira em torno de R$ 300 mil.

Para receber tais competições, Montalvão informou que conseguiu, junto a Prefeitura de Dourados, o compromisso de revitalizar por completo o ginásio municipal Ulysses Guimarães, que precisa de melhorias estruturais para atender às normas e recomendações da CBFS (Confederação Brasileira de Futsal) e sediar jogos de competições nacionais. “As melhorias do ginásio já estão garantidas e começam ainda nesta semana. A prefeitura tem sido nossa parceira para garantir os espaços adequados para recebermos às competições. Dourados pode sim vislumbrar em ter um time disputando a maior competição do futsal nacional porque estamos trabalhando para que isso se concretize”, informou o presidente do Sete de Dourados.