Câmara de Dourados aprova LDO na última sessão do semestre

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

Sessão extraordinária aconteceu na manhã desta quarta-feira. (Foto: Thiago Morais).
Sessão extraordinária aconteceu na manhã desta quarta-feira. (Foto: Thiago Morais).

Durante a 22ª sessão ordinária, última realizada no 1º semestre de 2018, a Câmara de Dourados aprovou, em 3ª e última discussão, a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) para o exercício de 2019. O Projeto de Lei nº 041/2018 (010), de autoria do Poder Executivo, foi aprovado por unanimidade.

“A LDO é muito importante para o município, porque define as despesas e receita para o ano seguinte. Por isso nós votamos e a aprovamos, porque acreditamos que será benéfico para a população”, comentou a presidente da Casa.

Prosseguindo com os trabalhos, foram aprovados, em bloco, os projetos de Lei nº 047/2018 e 049/2018, de autoria do vereador Braz Melo (PSC), que tomba para o patrimônio histórico e cultural do município, o Monumento ao Ervateiro, localizado na Praça em frente à Colônia Paraguaia, na Avenida Indaiá, e a estátua do presidente Getúlio Vargas, situada na Avenida Presidente Vargas.

Em primeira discussão e votação, foi aprovado o Projeto de Lei Complementar nº 014/2018 (009), do Poder Executivo, que visa modificar a destinação da compensação financeira que porventura venha a ocorrer sobre a área institucional no interior de loteamentos fechados, para parâmetros consistentes em 80% para a Conta do Fundo Municipal de Urbanização e 20% para a Conta do Fundo Municipal de Interesse Social. O projeto aprovado altera a que altera a Lei nº 1.041/1979, das Leis Complementares nºs 072/2003 e 205/2013 e a Lei nº 3.701/2013.

Ainda do Poder Executivo, foi aprovado Projeto de Lei nº 063/2018 (014), que o autoriza a alienar bens imóveis do Patrimônio Público Municipal, e o Projeto de Lei nº 064/2018 (015), que cria dispositivos na Lei nº 3.971/2016 que dispõe sobre o Conselho Municipal de Turismo de Dourados (Comtur) e o Fundo Municipal de Desenvolvimento do Turismo.

O projeto de Lei nº 056/2018 (013), de autoria do Poder Executivo, que dispõe sobre o perímetro urbano dos distritos do município, foi aprovado por unanimidade.

De autoria do vereador Cirilo Ramão (PMDB), foram aprovados os projetos de Lei nº 044, 055 e 060/2018, que denomina as ruas A, B e C do Residencial Ildefonso Pedroso como José Pedro de Lima, Antonio Augusto de Oliveira e Nilson Jerônimo, respectivamente.

Os projetos de Lei nº 053/2018 e 054/2018, de autoria do vereador Braz Melo (PSC), também foram aprovados por unanimidade. Eles denominam como “Túnel José Paulo Teixeira” e “Túnel Engenheiro Djalma Dante Bianchi” as ligações viárias existentes entre as ruas Honduras e Francisco Areco e Canadá e Andelina Viléla dos Reis, respectivamente.

Ainda em primeira discussão e votação, foi aprovado o Projeto de Lei nº 061/2018, do vereador Idenor Machado (PSDB), que denomina Praça Damásia Irlanda Blanco Ruiz, localizada na Rua Porto Alegre, esquina com as ruas Independência e Mediterrâneo, na Vila Ilda.

Em única discussão e votação, foi aprovado o Projeto de Resolução nº 005/2018, de autoria da Mesa Diretora, que fixa o valor dos subsídios dos vereadores para a Legislatura de 017/2020, repristinando os efeitos da Lei nº 2.868/2015 e do Ato nº 001/2015.

Recesso

A Câmara de Dourados entra em recesso legislativo a partir da próxima segunda-feira (9) e se estende até 22 de julho, sendo as sessões ordinárias retornam no dia 23. A Casa de Leis permanece com atendimento ao público, de segunda a sexta das 7h às 13h.