Idenor diz que processo de transição consolida a democracia em Dourados

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

idenor-na-solenidade-de-transicao-231216
Idenor elogiou gestão de Murilo e desejou sucesso para a nova prefeita, Délia Razuk. (Foto: Rádio Coração).

O presidente da Câmara de Vereadores de Dourados, Idenor Machado (PSDB), afirmou na noite desta quinta-feira, dia 22, que o processo de transição consolida a democracia. “Respeita-se o resultado das urnas e se troca informações sobre a administração, de forma que não haja interrupção no serviço público”, destacou.

Na solenidade de finalização dos trabalhos de transição entre a gestão do prefeito Murilo e a nova, da vereadora Délia Razuk, eleita prefeita em outubro, Idenor destacou a forma tranquila como a transição foi feita. “Isso nos deixa muito feliz, porque é uma mostra do amadurecimento da classe política. Estamos fazendo política sem vaidades, pensando sempre no bem do município e no interesse do povo. Essa é a política que defendemos, a verdadeira política”, disse.

Falando em de todos os vereadores, Idenor ressaltou a boa relação da Câmara com a gestão do prefeito Murilo Zauith (PSB). “A Câmara foi uma grande parceira do município, aprovando projetos importantes para o seu desenvolvimento”, disse, lembrando ainda que, por outro lado, Murilo também manteve sempre o diálogo com a Câmara, atendendo as demandas levantadas e levadas pelos vereadores ao Executivo. “Com esse trabalho em conjunto, os serviços para a população melhoraram significativamente”, acrescentou.

Idenor acredita que na gestão de Délia a relação será igualmente democrática e de parceria pelo desenvolvimento de Dourados. “Como vereadora, Délia fez um grande trabalho na Câmara. Para nós é um orgulho ver a primeira vereadora em 81 anos de história de Dourados sendo eleita prefeita”, afirmou.

O presidente aproveitou para desejar uma ótima gestão a Délia e disse que os vereadores estarão unidos para ajudar a superar os muitos déficits que Dourados ainda tem, principalmente na infraestrutura, na saúde e educação. “Nós vereadores somos sempre parceiros e não mediremos esforços quando chamados a participar”, garantiu.

Sobre a gestão de Murilo, Idenor o parabenizou, dizendo que ele fez o possível e impossível para colocar Dourados em ordem e retomar o processo de crescimento. “Você não se esquivou Murilo, assumiu o município num momento difícil e o administrou com muita competência. Tenho certeza de que está saindo de cabeça erguida”, disse. Também agradeceu aos secretários e demais servidores da Prefeitura pelo bom atendimento prestado aos vereadores.

“Parabéns Murilo pela ótima gestão. Obrigado pelo respeito com a Câmara e por ter os vereadores sempre como parceiros. Obrigado por trabalhar para que Dourados chegasse onde está, organizada e em crescimento. É sempre bom lembrar que Dourados é uma das poucas cidades do Brasil onde está ocorrendo investimento privado e geração de emprego”, ressaltou.

Idenor destacou ainda que, da mesma forma, os vereadores saem de cabeça erguida desta legislatura. “Temos a absoluta certeza de que fizemos tudo o possível para ajudar a colocar Dourados no rumo certo”, ressalta. Ele agradeceu aos colegas vereadores e aos funcionários da Câmara pela dedicação. “Esse compromisso nos tornou um Legislativo forte; fizemos muita coisa e lutamos muito para chegar onde chegamos”, afirmou.

PARCEIROS

Durante seu discurso o prefeito Murilo destacou que os vereadores sempre foram muito parceiros da administração municipal. Ele lembrou das idas à Brasília, acompanhado dos vereadores, percorrendo gabinetes em busca de recursos para Dourados.

O prefeito também destacou a relação democrática e limpa entre a Prefeitura e a Câmara. “Nunca mandei projeto para ser votado de madrugada e às escondidas. Foi uma relação institucional e de respeito”, disse o prefeito.

AJUDA

A vereadora Délia Razuk, que toma posse como prefeito dia 1º, ressaltou que aprendeu muito na Câmara, nos seus oito anos de trabalho. “E vou precisar da ajuda de todos, porque ninguém governa sozinho”, afirmou.