Artigo: Medellin, o exemplo de compaixão que impressionou o Brasil e o mundo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

 

madson-valente
Madson: Que estas ações, demonstrações de solidariedade humana sirva para muitas gerações. (Foto: Divulgação).

Madson Valente *

 

O trágico acidente aéreo que vitimou 71 pessoas, entre atletas, tripulação e imprensa jamais sairá da história mundial do futebol, esporte este que contribui para amenizar tantos sofrimentos, principalmente os de ordem social, visto que a rigidez e a crueldade do sistema capitalista que através da imposição subjugou nações inteiras, promoveu exclusões de milhões de pessoas e que infelizmente a América é um dos maiores exemplos de exploração do homem pelo homem, tendo como nossos algozes as nações européias.

Diante dos impactos destas colonizações implementadas pelas forças colonizadoras as conseqüências se tornaram drásticas e restou ao continente americano buscar a superação, entretanto somos conscientes que há heranças malditas das explorações que outrora sofremos e que por isso ainda nos estabelece desafios, sejam estes de ordem econômica ou cultural.

A Colômbia é uma vítima deste processo histórico, porém para agravar esta situação cruel, particularmente  Medellin se torna um dos maiores referenciais do domínio do narcotráfico mundial, onde esta cidade padece da imposição feitas por décadas por Pablo Escobar nos anos 80 e 90, fazendo com que neste período ocorressem mais de 4 mil assassinatos, destruindo inúmeras famílias, subjugando todo um país e colocando o próprio estado como refém deste flagelo que são as drogas.

Tudo isso fez o mundo enxergar Medellin de forma preconceituosa e sinônimo do mal, sendo que este estigma perdura  há muito tempo, entretanto diante de uma cidade lembrada através dos filmes de máfia e narcotráfico quis o destino que esta mesma cidade se tornasse para o mundo um dos maiores exemplos de solidariedade, de compaixão, de demonstração de amor,de sensibilidade jamais vistos com tamanha proporção.

Nos impressionamos, o mundo se rendeu aos gestos do povo de Medellin que de forma espontânea transmitiu valores, dando-nos grandes lições, nos demonstrando que somos resultados do amor, que somos capazes de nos transformar, que nossas palavras podem se tornar gestos concretos, que nossas atitudes possam ser revistas para proporcionarmos o alívio das dores de muitos, em particular as famílias, os amigos e dimensionando podemos falar de uma nação inteira.

Que estas ações, demonstrações de solidariedade humana sirva para muitas gerações e que todos nós possamos através desta tragédia extrair algo para que possamos cada dia mais nos tornar pessoas melhores, não permitindo que somente as tragédias sejam razões para provocar nossa sensibilidade.

Chapecó contará para sempre com nossos sentimentos , Medellin contará para sempre com nossa gratidão e o mundo usufruirá de um dos maiores exemplos de solidariedade humana, que nos permitirá refletir sobre nossas verdadeiras missões nesta terra.

Força Chape!!

Chapecó e Medellin se tornaram instrumentos para buscas de muitas indagações.

 

* Madson Valente é vereador em Dourados, geógrafo e professor.