Na semana do meio ambiente parques ganham 240 mil mudas de árvores

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

 

Parque nacional varzeas  Ivinhema_foto Rachid Waqued
Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema, em Ivinhema, que receberá parte das mudas. (Foto: Rachid Wequed).

Na semana Nacional do Meio Ambiente, a CCR MSVia informa que está em estágio avançado a preparação dos terrenos para o plantio de mais de 240 mil mudas de espécies nativas da Mata Atlântica e do Cerrado. A ação se desenvolve no Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema, em Ivinhema, e no Parque Estadual das Nascentes do Rio Taquari, em Costa Rica.

O plantio atende a uma cláusula do licenciamento ambiental estabelecido pelo Instituto Brasileiro Do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), que determina que a CCR MSVia faça a compensação florestal em razão da primeira fase das obras de ampliação e melhoramentos executados na BR-163/MS.

As áreas foram escolhidas a partir de termo de compromisso firmado pela Concessionária junto ao Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio do Instituto do Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul – Imasul.

Segundo Michel Klaime Filho, gestor de Meio Ambiente da CCR MSVia, o plantio envolve 241.161 mudas que auxiliarão na recuperação dos dois parques com espécies originais das regiões . A ação prevê a utilização de espécies da Mata Atlântica e do Cerrado.

“Estamos monitorando de perto a preparação dos terrenos e a produção das mudas que possibilitarão o fortalecimento de duas importantes Unidades Estaduais de Conservação Ambiental”, diz o engenheiro. “A escolha foi estratégica para garantir maior diversidade em biomas distintos, contribuindo com o Estado na proteção dos recursos naturais”.

Klaime explica que a Concessionária responde não só pela preparação dos terrenos, escolha das mudas e do plantio, mas também pela manutenção do plantio, como coroamento da muda, roçada, controle de formigas, controle de invasoras, adubação de cobertura, irrigação e replantio quando necessário, por um período de 36 meses, contado a partir do mês subsequente ao da conclusão do plantio.

“Esta ação vai muito além do cumprimento de uma obrigação ambiental, pois corresponde a diretrizes que norteiam a política do Grupo CCR no que diz respeito à preservação e à conservação do meio ambiente”, informa Michel Klaime Filho. “Temos trabalhado nas obras de melhoramento e duplicação da BR-163/MS  de maneira a que o impacto ambiental seja o menor possível”.

 

Foto de capa: Parque Estadual das Nascentes do Rio Taquari, em Costa Rica. (Rachid Wequed).