Em pouco mais de um mês propostas para o FCO somam R$ 758 milhões no Estado

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

 

Reuniao-do-FCO-1-1038x576
Destaque são para três projetos na área de reflorestamento nos municípios de Selvíria, Três Lagoas e Brasilândia e que somados chegam a R$ 100 milhões. (Foto: Nolli Corrêa/Semade).

O empenho do governo do Estado realizado nos últimos meses de 2016 para otimizar e dinamizar o acesso aos recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) já apresenta resultados positivos. A meta estabelecida pelo governador Reinaldo Azambuja é de utilizar integralmente os R$ 2,2 bilhões do FCO disponíveis para Mato Grosso do Sul em 2017. Em pouco mais de um mês de abertura dos trabalhos, o Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis pelo FCO (CEIF-FCO) já contabiliza R$ 758 milhões em propostas dos setores Rural e Empresarial em tramitação.

“Já temos internalizado neste ano, entre cartas-consulta e processos em análise, cerca de R$ 498 milhões para o FCO Rural e R$ 260 milhões para FCO Empresarial. Esse é um volume inédito para o mês de fevereiro e resultado dos esforços do governo para garantir a aplicação integral dos recursos do Fundo”, afirmou o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck após a segunda reunião ordinária do CEIF-FCO, realizada na terça-feira (14).

Outro ponto positivo ressaltado pelo secretário foi o volume de financiamentos já contratados nas primeiras semanas de 2017 pelos setores Rural e empresarial do Estado, com destaque para o capital de giro dissociado. “Completamos um mês de trabalho com dados favoráveis. Na área rural já foram contratados R$ 26 milhões. No setor empresarial foram R$ 7,3 milhões, dos quais R$ 5 milhões são especificamente de capital de giro. Isso mostra que a ação do governo para atender a demanda do comércio, indústria e serviços foi fundamental. A política de crédito que o governo estabeleceu está dando resultado”, analisou Verruck.

 

Reunião

Na segunda reunião do CEIF-FCO, realizada na terça-feira, foram aprovadas 72 cartas-consulta com destaque para três projetos na área de reflorestamento nos municípios de Selvíria, Três Lagoas e Brasilândia e que somados chegam a R$ 100 milhões. “São projetos que implicam no plantio de mais 20 mil hectares de eucalipto no Estado e colaboram para a consolidação do processo de produção de celulose”, afirma o secretário.

 

Deliberação

Nesta quarta-feira (15), a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico (Semade) publicou no Diário Oficial do Estado a Deliberação CEIF/FCO nº 026, de 19 de janeiro de 2017, que “Aprova e Ratifica as Diretrizes, as Prioridades, os Critérios e os Procedimentos, em caráter  complementar, aos definidos pelo CONDEL/SUDECO para a concessão de financiamentos, no ano de 2017, a empreendimentos a serem assistidos com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO), em Mato Grosso do Sul.

Também foi publicado o anexo I da respectiva deliberação, que “Estabelece as Diretrizes, as Prioridades, os Critérios e os Procedimentos definidos em Mato Grosso do Sul, em caráter complementar àqueles traçados pelo CONDEL/SUDECO e pelo Ministério da Integração Nacional para a concessão de financiamentos, a empreendimentos a serem assistidos com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO)”. (Da Assessoria).