Projeto de lei de Renato institui dia de luta contra o feminicídio

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

Deputado Renato Câmara quer instituir o Dia Estadual das Mulheres Negras Latinas e Caribenhas de Mato Grosso do Sul. (Foto: Victor Chileno).
Deputado Renato Câmara quer instituir o Dia Estadual das Mulheres Negras Latinas e Caribenhas de Mato Grosso do Sul. (Foto: Victor Chileno).

O Calendário Oficial de Eventos de Mato Grosso do Sul poderá ter incluído o Dia Internacional da Mulher Afro-Latina-Americana e Caribenha, em suas comemorações. A proposição foi apresentada na sessão ordinária desta quarta-feira (4), por meio de projeto de lei de autoria do deputado Renato Câmara (MDB).

O objetivo, segundo justificativa do projeto, é lembrar o combate contra o feminicídio no mundo, visto que dos 25 países com maiores índices deste crime no mundo, 15 ficam na América Latina e Caribe, de acordo com levantamento da Organização das Nações Unidas (ONU).

“Visando combater essa triste realidade mundial, no ano de 1992 mulheres negras organizaram o primeiro Encontro de Mulheres Negras Latinas e Caribenhas, em Santo Domingos, na República Dominicana, onde discutiram sobre machismo, racismo e formas de combatê-los. E então nasceu o Dia da Mulher Negra Latina e Caribenha, data reconhecida pela ONU a ser comemorada todo dia 25 de julho”, explicou o deputado Renato Câmara.

Para tanto, as comemorações em Mato Grosso do Sul serão anualmente na mesma data, em 25 de julho, caso a proposição seja aprovada e se torne lei. O projeto segue tramitação para a Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), antes de ser apreciado em plenário.