Sebrae Nacional elege nova diretoria para 2019/2022

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

Conselho Deliberativo Nacional do Sebrae elegeu nesta quarta-feira (17) o novo diretor presidente, diretor técnico e diretor de administração e finanças. (Foto: Charles Damasceno).
Conselho Deliberativo Nacional do Sebrae elegeu nesta quarta-feira (17) o novo diretor presidente, diretor técnico e diretor de administração e finanças. (Foto: Charles Damasceno).

O Conselho Deliberativo Nacional do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) elegeu, nesta quarta-feira (17), em reunião extraordinária, a nova diretoria nacional da instituição para o período 2019 a 2022. O ex-deputado federal Carlos Carmo Andrade Melles será o diretor presidente; Bruno Quick Lourenço de Lima, diretor técnico, e Antonio Eduardo Diogo de Siqueira Filho, diretor de administração e finanças.

A reunião foi presidida pelo presidente do Conselho Deliberativo Nacional do Sebrae (CDN), José Roberto Tadros (presidente da Confederação Nacional do Comércio – CNC) e contou com a participação de 21 conselheiros, que representam diferentes instituições públicas e do setor privado. De acordo com Tadros, a reunião foi convocada, em caráter extraordinário, diante da solicitação feita por 11 conselheiros, no final de março/2019.

A definição da nova diretoria se deu a partir de chapa única que foi registrada junto à Secretaria do Conselho para os cargos de diretor presidente, diretor técnico e diretor de administração e finanças.

O novo presidente, Carlos Melles, é mineiro de São Sebastião do Paraíso, engenheiro agrônomo, formado pela Universidade Federal de Viçosa (BA), pesquisador e dirigente cooperativista. Melles foi deputado federal por seis legislaturas consecutivas e carrega em sua trajetória um histórico de luta pelas causas voltadas ao agronegócio, ao cooperativismo e às micro e pequenas empresas. Na Câmara dos Deputados, presidiu a Comissão Especial da Microempresa, que aprovou a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa (2006). Vale registrar que foi ele o relator do projeto Microempreendedor Individual (MEI) e da Empresa Simples de Crédito (ESC), em 2018. No Governo Federal, foi ministro do Esporte e Turismo (em 2000) e, no Governo de Minas Gerais, secretário de Transportes e Obras Públicas (em 2011).

Bruno Quick, eleito novo diretor técnico, é engenheiro civil e especialista em políticas públicas pela Unicamp. Atuou como dirigente no movimento associativista empresarial, foi diretor técnico do Sebrae Minas (MG) e gerente da Unidade de Políticas Públicas e Desenvolvimento Territorial do Sebrae Nacional.

O novo diretor de Administração e Finanças, Eduardo Diogo, é advogado e Mestre em Liderança pela Universidade de Georgetown (EUA). Autor dos livros “MUDA BRASIL” e “It Was About Hope”, Eduardo foi consultor do Banco Mundial em Washington; secretário de planejamento e gestão estadual; presidente do CONSAD e da CONAJE; além de ter estudado em instituições como: Wharton School; London School of Economics and Political Science; e International Institute for Management Development (IMD).