Comissão continua ação pró hospital do câncer em Dourados

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

reunião com integrantes da comissão que trata da implantação Unidade Avançada de Prevenção e Diagnóstico do Câncer em Dourados. (Foto – A. Frota)
reunião com integrantes da comissão que trata da implantação Unidade Avançada de Prevenção e Diagnóstico do Câncer em Dourados. (Foto – A. Frota)

A prefeita Délia Razuk recebeu, na manhã desta terça-feira (20), no Gabinete, a visita de integrantes da comissão que trata dos detalhes para a implantação da Unidade Avançada de Prevenção e Diagnóstico do Câncer ‘Hospital de Amor’ em Dourados.

Liderados pela empresária Cristiane Iguma, o grupo, representado ainda pelos dirigentes do Sindicato Rural, José Tarso Moro da Rosa, da Aced, Elizabeth Salomão e Ely Oliveira, e o contabilista Odilon Azambuja, convidou a prefeita a participar de nova etapa desse processo, que vai acontecer nesta sexta-feira (23), na Aced.

Estarão em Dourados, para encontro com empresários e autoridades locais, a partir das 10 horas, o presidente do Hospital de Câncer de Barretos, Henrique Prata, um dos mais entusiastas defensores da criação dessa Unidade avançada, juntamente com o ministro da articulação política do Governo Temer, o deputado licenciado Carlos Marun e o senador Waldemir Moka, ambos do MDB-MS.

Cristiane Iguma disse que a participação da prefeita nessa nova fase dos debates em torno da implantação da Unidade de Dourados é fundamental. “Ela tem sido nossa parceira desde o primeiro momento, já participou de várias etapas e agora, quando estamos prestes a consolidar esse anseio das pessoas, precisamos mais ainda do apoio do Município”, afirmou a coordenadora do movimento.

Délia Razuk voltou a cumprimentar as entidades envolvidas nesse desafio, através da Aced e do Sindicato Rural e defendeu que a implantação da Unidade de Prevenção em Dourados “deve ser uma luta de toda a comunidade, porque todos estamos sujeitos a um dia precisar desse tipo de tratamento e, enquanto isso, temos que submeter as nossas iniciativas e a nossa força para ajudar o próximo”.