Dourados instala comissão municipal para o Censo Agro 2017

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

Reunião na manhã desta quarta-feira aconteceu no auditório do Centro Administrativo Municipal. (A. Frota).
Reunião na manhã desta quarta-feira aconteceu no auditório do Centro Administrativo Municipal. (A. Frota).

Uma reunião na manhã desta quarta-feira (9) no auditório do Centro Administrativo Municipal tratou da instalação da Comissão Municipal de Geografia e Estatística que vai gerir as etapas de operação do Censo Agro 2017, previsto para iniciar em outubro na área rural em todo o país. Há 11 anos este censo não é realizado e a defasagem das informações sobre a agropecuária deve ser sanada com a nova fase de coleta.

A Prefeitura de Dourados será parceira da instituição na adequação de um espaço que será o posto de coleta de informações do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), com a disponibilidade de um local, mobília, internet banda larga e segurança.

“É muito importante que ocorra este levantamento para haver informações. O agronegócio movimenta o país e deve ter o devido reconhecimento. No que cabe à Prefeitura, daremos o apoio e estamos à disposição”, disse o vice-prefeito Marisvaldo Zeuli.

Como parte do apoio, o IBGE solicita que os produtores rurais sejam receptivos aos recenseadores, uma vez que o trabalho desempenhado contribuirá amplamente com o mapeamento do agronegócio, permitindo uma visão mais contundente e ações mais diretas. “Precisamos do apoio dos produtores, da Prefeitura, do Sindicato Rural, tudo para que a receptividade aos recenseadores seja boa e possamos chegar aos dados”, disse Isabel de Paula Costa, representante do IBGE e que presidiu a reunião.

No Censo Agro de 2006, a cidade de Dourados apareceu como a 34ª entre os 100 municípios maiores produtores do Brasil, no universo de mais de 5 mil cidades brasileiras. A ‘lista de ouro’ da agropecuária é o termômetro para encampar novas tratativas de progresso.

Ainda segundo apresentado, os dados mais recentes em relação ao agronegócio de Dourados, no Mato Grosso do Sul, são de 2015, que apresentaram o município como 3° maior produtor de arroz, 9° maior produtor de cana-de-açúcar e feijão, 4º maior produtor de milho, 5° de soja e 8° de sorgo. No entanto, estes são dados que não têm a mesma abrangência do Censo Agro, defasado em 11 anos.

“Estas e outras informações serão atualizadas. Isto é importante para o contexto de projetos, de tomada de decisões e de fomento ao setor”, completou Isabel.

O trabalho na região de Dourados será feito por 18 recenseadores que terão em mãos um mapa de atuação, ajuda de custo e smartphones para a coleta de informações. A previsão para término do trabalho será fevereiro de 2018, cinco meses depois. “Contamos com a Prefeitura para a viabilização do espaço destinado ao posto de coleta e somos parceiros no que for possível”, finalizou a representante do IBGE.