Frente parlamentar promove eventos online para fortalecer direito dos idosos

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

semana idoso_2020

A pandemia do novo coronavírus pode até ter imposto uma nova rotina com o distanciamento social. No entanto, a distância física não será obstáculo para os debates e as comemorações da Semana Estadual do Idoso em Mato Grosso do Sul. Isso porque a tecnologia será aliada na promoção dos direitos e da qualidade de vida daqueles que já passaram dos 60 anos.

De 25 de setembro a 2 de outubro, a Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa realizará, por meio da internet, uma série de eventos gratuitos e abertos ao público. Haverá transmissões de debates ao vivo, veiculação de vídeos, programas e até show. Para conferir os detalhes de todas as atividades, acesse a programação completa neste link.

“O objetivo é conscientizar o idoso e a sociedade sobre a sua importância, como fonte de experiências e sobre seu importante papel na construção de uma sociedade com maior qualidade de vida”, destaca o coordenador da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, deputado Renato Câmara (MDB).

O evento conta com a parceria de diversas instituições, entre elas a Fundação Manoel de Barros. “O idoso é o ator principal, é o alicerce, ele é a base, ele é a história da sociedade onde ele está inserido. Então, a Semana voltada para o idoso, é realmente para lembrar a sociedade, para levar a reflexão sobre quem é o idoso, sua importância e sua participação na comunidade”, enfatiza o diretor da instituição, Marcos Henrique Marques.

Para ele, o evento também é uma forma de as pessoas conhecerem os serviços que as instituições sociais promovem para esse público. “Temos, por exemplo, serviços de convivência e fortalecimento de vínculo que são as instituições que recebem os idosos durante o dia, locais que oferecem várias atividades para que esse idoso possa se tornar um cidadão participativo na sociedade”, explica.

A universidade Unigran Capital também apoia o evento. Edméia Pacheco é representante da instituição nas atividades da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa. Para coordenadora do curso de Educação Física da universidade, a semana estadual contribui para garantia dos direitos dos idosos.

“É de grande relevância fazer com que essa rede de proteção às pessoas idosas chegue à família. Se nós não fizermos essa rede de proteção, nós também não teremos essa proteção no futuro. A gente crê que a sociedade precisa ter essa responsabilidade com os idosos. Agradecemos à Frente Parlamentar por nos dar essa oportunidade de chegarmos mais próximo dos idosos”, afirma.

A programação do evento também conta com a colaboração da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast); do Colegiado Estadual de Gestores Municipais da Assistência Social de Mato Grosso do Sul (Coegemas-MS); da Fundação Manoel de Barros; da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS); da universidade Anhanguera-Uniderp; do Conselho Regional de Educação Física (Cref); do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Crefito); da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/MS); da Secretaria Municipal de Assistência (SAS); e do Asilo São João Bosco.

Participe

A abertura da Semana Estadual do Idoso está prevista para sexta-feira (25), às 8h, com a exibição de um vídeo institucional com mensagem do coordenador da Frente Parlamentar, deputado Renato Câmara.

“A campanha já se tornou um símbolo em Mato Grosso do Sul e tem conseguido conscientizar a sociedade sobre a importância da terceira idade. Toda pessoa tem direito a envelhecer com dignidade, de forma ativa e com respeito da família, dos cuidadores e de toda a sociedade”, afirma o parlamentar.

Está agendada para o domingo (27) a apresentação do “Programa Madrinhas e Padrinhos” desenvolvido pela Fundação Manoel de Barros. Cada profissional ou voluntário da instituição apadrinhou 10 idosos. Os padrinhos e madrinhas fazem um acompanhamento personalizado dos idosos, por meio de ligação telefônica e WhatsApp. O objetivo é animar, levantar a autoestima e auxiliar o idoso a passar por esse momento de distanciamento social.

Na segunda-feira (28), está programada a estreia do programa Perspectiva com o tema: Novo olhar para as possibilidades de retorno das atividades com idosos mediante a pandemia. O médico geriatra José Roberto Pelegrino foi o entrevistado desta edição do programa produzido pela TV Assembleia.

Deve acontecer na terça-feira (29) a live “Como amenizar os efeitos da pandemia nas pessoas idosas” e na quarta-feira (30) a publicação do vídeo “A Política de Assistência Social e o Fortalecimento de Vínculos no Atendimento ao Idoso”.

No Dia Internacional do Idoso (1º de outubro), a programação estará reforçada. Às 8h, está prevista a palestra “Recomendações e condutas de biossegurança para o atendimento das pessoas idosas de instituições públicas e privadas do Mato Grosso do Sul”.

No período da tarde, está agendada a live “17 Anos do Estatuto do Idoso: mulheres idosas, idosos institucionalizados e encarcerados”. À noite, a programação fica por conta do show “Pro dia nascer feliz”, com Maria Quitéria. A transmissão está prevista para às 19h.

No último dia de evento, deve haver a “Discussão intersetorial de Política Pública para o idoso do MS – Rede Estadual”, às 9h.

Direito dos idosos em pauta

Os temas relacionados à pessoa idosa são recorrentes no Parlamento sul-mato-grossense. A própria norma que instituiu a Semana Estadual do Idoso nasceu na Assembleia Legislativa. A Lei 4796, de 21 de dezembro de 2015, foi proposta pelo deputado Renato Câmara.

O parlamentar também é autor da ação Junho Prata: campanha de sensibilização e conscientização quanto à violência contra idosos. O Junho Prata foi instituído pela Lei 5215, de 12 de junho de 2018.

A ALEMS também instituiu a Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa com o objetivo de propor, discutir e acompanhar a execução de políticas públicas e privadas relacionadas à promoção e à defesa dos direitos da pessoa idosa.