Logística Reversa cria sistema de responsabilidade compartilhada

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

 

Logística-Reversa-Semade-e-FIEMS-1-1038x576
Assinatura aconteceu em cerimônia realizada na Fiems e celebrou o Dia Internacional da Reciclagem. (Foto: Divulgação).

Foi assinada na manhã desta terça-feira (17) a Resolução Semade nº 33, que trata da implantação do Sistema de Logística Reversa nas Indústrias e outros estabelecimentos de Mato Grosso do Sul.

A Resolução da Semade (Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico) concede 120 dias para a adesão das empresas de Mato Grosso do Sul aos Sistemas de Logística previstos na Lei Federal n. 12.305/2010. Essa lei determina a responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos entre fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes, consumidores e titulares dos serviços públicos de limpeza urbana e de manejo de resíduos sólidos.

A assinatura aconteceu em cerimônia realizada na Fiems (Federação das Indústrias de MS) e celebrou o ‘Dia Internacional da Reciclagem’, data instituída pela Unesco para a reflexão sobre as questões ambientais e de consumo no mundo.

De acordo com Jaime Verruck, secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, a PNRS (Política Nacional de Resíduos Sólidos) traz uma série de obrigações para cada uma das partes e a terminologia “responsabilidade compartilhada” evidencia o objetivo do encontro. “É fundamental essa divisão de responsabilidades na questão de resíduos sólidos. Estamos fazendo um trabalho importante em relação aos aterros sanitários no estado. Quando logística reversa e destinação são mencionados, temos que determinar de forma efetiva onde esses resíduos serão depositados”, disse.

O secretário destacou a atuação do Imasul quanto ao trabalho de regularização dos aterros sanitários do estado.  “O trabalho que a nossa equipe está fazendo de maneira muito intensa é exatamente regularizar os aterros sanitários de Mato Grosso do Sul, pois temos praticamente 100% das prefeituras irregulares em relação a esse quesito”. O Plano Estadual de Resíduos Sólidos deve ser lançado em dois meses.

 

LOGÍSTICA REVERSA

Na cerimônia realizada foi lançado o Programa de Logística Reversa do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – Senai/MS. O objetivo é estimular o desenvolvimento de propostas com a finalidade de auxiliar os empresários a elaborá-las dentro da realidade de cada setor industrial, em atendimento à Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).

Após os 120 dias para a adesão, as empresas terão prazo de 12 meses para que os planos de logística reversa e destinação sejam apresentados ao governo do Estado. “Agrotóxicos, pilhas e baterias, pneus, óleos lubrificantes, lâmpadas fluorescentes e produtos eletrônicos serão os primeiros materiais que terão destinação prevista na Logística Reversa, conforme já estabelecido pela Lei Federal”, explicou o secretário da Semade.

De acordo com o presidente da Fiems, Sérgio Longen, o lançamento do Programa Senai de Logística Reversa visa elaborar os planos, atuando no retorno de produtos, embalagens, através do envolvimento de todos os elos da cadeia produtiva e tendo como foco o atendimento das empresas à Política Nacional de Resíduos Sólidos. “O desafio do Sistema Indústria é o de preparar cada vez mais as empresas para a competitividade. Hoje é o Dia Internacional da Reciclagem e é importante lançarmos esse produto, que nada mais é do que adequar as empresas à Lei Federal n. 12.305 de 2010, do qual o Imasul tem a obrigação de fiscalizar, cobrar e fazer com que as empresas se adequem à Lei. Nós, nessa parceria entre Imasul e Senai, vamos construir esse apoio”, ressaltou.

 

ADESÃO DOS SINDICATOS

Durante o evento, 11 sindicatos patronais aderiram à Resolução Semade: Sindepan-MS (panificação e confeitaria), Sicade-MS (frios, carnes e derivados) , Sindivest-MS (vestuário, fiação e tecelagem), SILEMS (laticínios), Sindimad-MS (móveis em geral, marcenarias, carpintarias, serrarias, tanoarias, madeiras compensadas e laminadas, aglomerados e chapas de fibras de madeiras, de cortinados e estofados), Simmme-MS (metalúrgicas, mecânicas e material elétrico), Sindigraf-MS (gráficas), Sinduscon-MS (construção civil), Sindical-MS (calçados), Sindiplast-MS (plásticos e petroquímicas) e Sindal-MS (álcool).