Estado volta a intensificar ações de combate a dengue

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

DENGUE-22-672x372

A Secretaria Estadual de Saúde, através da Superintendência Geral de Vigilância em Saúde, intensificou as ações voltadas ao combate a Dengue, Zika e Chikungunya, aumentando o número de capacitações em todos os municípios e realizando ações de combate ao foco do mosquito Aedes aegypti, vetor das doenças. Entre as principais ações está a implantação da Sala Estadual de Situação, criada para registrar os dados levantados a cada visita realizada pelo agente de endemias, direcionando assim as ações de redução dos criadouros do mosquito.

Em conjunto com o trabalho da Sala de Situação, os cursos de capacitação para os profissionais que atuam no enfrentamento ao mosquito foram intensificados em todos os 79 municípios, proporcionando a atualização da estrutura e operação em campo dos agentes.

A Secretaria lançou a Mobilização Estadual de Enfrentamento ao Aedes aegypti, onde foi lançado o Plano de Contingência de Enfrentamento ao Mosquito, que designa as ações durante o ano com a parceria de várias secretarias e instituições parceiras.

A Coordenadoria Estadual de Controle de Vetores dá suporte técnico e logístico para que todos os municípios de Mato Grosso do Sul possam elaborar estratégias de ações de combate.

O Governo do Estado também investiu em estrutura, distribuindo equipamentos e materiais aos municípios para que tivessem condições de realizar as ações necessárias de combate à dengue. Foram distribuídos 5,4 mil uniformes para os agentes de endemias dos 79 municípios, assim como 2 mil bolsas de lona com todo equipamento necessário. Também foi renovado o estoque de bombas motorizadas.

A Secretaria Estadual de Saúde também comprou Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e distribuiu aos municípios. Também foram adquiridas bombas de Ultra Baixo Volume. A Controladoria Estadual de Vetores tem disponível 17 mil litros de inseticida para bloqueio químico de casos para uso pelos municípios.

A SES também entregou 2 mil smartphones que são usados pelos agentes de endemias dos 79 municípios. Cada aparelho possui o sistema e-Visita instalado, que é um aplicativo desenvolvido exclusivamente para o registro de informações de endemias, incluindo a situação dos imóveis visitados e se há focos do mosquito.

Com o aplicativo, o registro de informações das visitas aos imóveis fica mais dinâmico, sendo enviado online para a Sala Estadual de Situação, onde são desenvolvidas as estratégias de combate ao Aedes.