Dourados implanta gratificação de produtividade na Saúde

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

Gratificação é para o profissional médico que ultrapassar 480 consultas. (Foto: Assecom/Arquivo).
Gratificação é para o profissional médico que ultrapassar 480 consultas. (Foto: Assecom/Arquivo).

A prefeita Délia Razuk regulamentou, conforme decreto publicado na edição de 29 de maio de 2017, do Diário Oficial do Município, o sistema de concessão de gratificação por produtividade aos ocupantes de cargos do Grupo Saúde Pública. Com essa medida, segundo o secretário da pasta, Renato Vidigal, a Prefeitura estabelece metas e objetiva assegurar melhor atendimento aos usuários do SUS.

“Estamos criando serviços, como a Ortopedia Pediátrica na Policlínica de Atendimento Infantil (PAI), que a dona Délia colocou para funcionar em maio, e estimulando os profissionais que atuam nos PSFs (Programas Saúde da Família) a cumprirem uma rotina com 480 consultas como padrão mínimo de atendimento e a cada novo bloco de atendimento sobre esse limite, instituindo incentivos de 10% até o limite de 50%”, disse o secretário, ao comentar o decreto municipal.

Isso significa que para ter a chance de ganhar incentivo de produtividade, o médico tem que ultrapassar o numero de 480 atendimentos por mês. Até então o incentivo era pago de forma fixa, independente do numero de atendimento mínimo, ou seja, médicos que atendiam menos de 200 pacientes/ mês ganhavam a produtividade.

Com essa proposta, a Prefeitura espera envolver todos os 60 profissionais do quadro de Saúde da Família no cumprimento das metas estabelecidas. Até o mês passado, por exemplo, conforme levantamentos da Secretaria, apenas uma médica havia cumprido a meta. “É isso que queremos evitar, porque o programa pretende assegurar a permanência do profissional nas unidades de saúde, remunerar bem quem trabalha e aumentar os índices de atendimento”, comenta Renato Vidigal.

De acordo, ainda, com o secretário, a área de Saúde, sempre considerada um dos gargalos na Administração Pública nacional, deve ser tratada com a participação coletiva, envolvendo não só profissionais e usuários dos serviços, como toda a comunidade. Para isso, a Prefeitura dispõe do Portal da Transparência, canal através do qual todo cidadão pode acompanhar o desempenho das receitas e despesas do Município e o rendimento que cada servidor recebe pela colaboração.

Basta clicar no endereço disponibilizado pela página oficial da Prefeitura e conferir: http://egov2.dourados.ms.gov.br/transparencia/publico/linkList.xhtml?cliente=pmdrs&grupo=3.