Vereadores de Dourados aprovam LDO/ 2019 com 11 emendas

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

Os projetos foram votados e aprovados durante a 21ª sessão ordinária. (Foto: Thiago Morais).
Os projetos foram votados e aprovados durante a 21ª sessão ordinária. (Foto: Thiago Morais).

Visando atender as demandas do município com relação ao orçamento que será direcionado ao exercício de 2019, os vereadores de Dourados, durante a 21ª sessão ordinária, votaram e aprovaram por unanimidade em segunda discussão o Projeto de Lei nº 041/2018 (010), de autoria do poder Executivo, que dispõe sobre a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). No projeto, foram anexadas 16 emendas, sendo cinco delas rejeitas e 11 aprovadas, dentre elas para Saúde, Assistência Social e Educação.

De acordo com a presidente da Casa de Leis, Daniela Hall (PSD), o vereador é um agente político que tem o elo direto entre o cidadão e a Prefeitura, cobrando por meio de requerimentos e indicações as obras e serviços que transformam para melhor a vida da população.

“Esse projeto é de grande importância e deve ser tratado de forma minuciosa, por ser responsável da elaboração de ações que irão contemplar o município em diversas áreas como educação, saúde, assistência social e infraestrutura. Ele que direciona o montante que será gasto em casa secretária de acordo com a demanda e suas necessidades”, salientou Daniela Hall.

Com a aprovação ela ainda compreenderá as metas e prioridades da administração municipal, incluindo as despesas de capital para o exercício subsequente, e ainda orientará a elaboração da Lei Orçamentária Anual, dispondo sobre as alterações na Legislação Tributária. Ou seja, a LDO estabelece as metas para elaboração da Lei Orçamentária Anual.

O orçamento do governo municipal é elaborado com base na LDO e é a peça que contem o planejamento financeiro das receitas e despesas do município sendo apresentado à Câmara Municipal em 15 de outubro, votado até 15 de dezembro e encaminhado para sanção do Executivo até o dia 19 de dezembro.

Ainda durante a sessão, também foi votado e aprovado em segunda discussão o Projeto de Lei nº 037/2018 de autoria da vereadora Daniela Hall (PSD) que denomina Gelcy Maria Teixeira Marcondes, o trecho da Linha do Potreirito, partindo da Rodovia BR-163, no sentido Norte, em toda sua extensão e Rua Alcides José de Macedo o trecho da Linha do Potreirito, a partir da Rodovia BR-163 sentido Sul, em toda sua extensão. Revogando as Leis nºs 2.539/2002 e 3.234/2009.

Já em primeira discussão e votação foram aprovamos também por unanimidade o Projeto de Lei nº 047/2018, de autoria do vereador Braz Melo (PSC), que Tomba para o Patrimônio Histórico e Cultural do Município, o Monumento ao Ervateiro, localizado na Praça em frente a Colônia Paraguaia, na Avenida Indaiá e ainda o Projeto de Lei nº 049/2018, de autoria do Vereador Braz Melo, que Tomba para o Patrimônio Histórico e Cultural do Município, a Estátua do Presidente Getúlio Vargas, localizada na Avenida Presidente Vargas, próxima a Perimetral Norte Ivo Cersósimo com a MS – 156.