Warning: Use of undefined constant ‘imagem - assumed '‘imagem' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0000 401096 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0000 401368 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4331 8739968 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.4499 9255848 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: Use of undefined constant noticias’ - assumed 'noticias’' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0000 401096 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0000 401368 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4331 8739968 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.4499 9255848 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0000 401096 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0000 401368 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4331 8739968 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.4499 9255848 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0000 401096 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0000 401368 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4331 8739968 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.4499 9255848 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106

Trânsito de micro-ônibus em Dourados tem corredores e pontos de paradas definidos

Trânsito de micro-ônibus em Dourados tem corredores e pontos de paradas definidos

 

vans_1002 01-ponto

Um dos pontos está na Rua Camilo Hermelindo da Silva, ao lado da Igreja Presbiteriana Central. (Foto: A. Frota).

Com a finalidade de disciplinar a circulação de vans e microônibus pelas vias centrais da cidade, a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) está definindo novo itinerário e pontos para esses veículos que fazem o transporte diário de passageiros de outros municípios para Dourados.

Em reunião na manhã desta quinta-feira (09) entre técnicos da Agetran e da Agepan (que regula a concessão estadual) e condutores autônomos foram discutidos aspectos legais do serviço e, em comum acordo, definidos o itinerário e algumas novas paradas.

Atualmente, oito empresas autônomas fazem o transporte diário de passageiros para Dourados e vice-versa. Pelo menos mil pessoas desembarcam na cidade, todos os dias, em busca da prestação de serviços no comércio, hospitais, clínicas médicas e outros.

De acordo com o coordenador de Transporte Público Cleber Guidio, a iniciativa visa desafogar o trânsito nas vias centrais, tirando as vans e micro-ônibus da Avenida Marcelino Pires, e definindo também os pontos para o embarque e desembarque de passageiros nos diversos percursos. Os condutores também terão espaço no terminal rodoviário para o descanso enquanto aguardam o horário de retorno para as cidades de origem.

O diretor-presidente da Agetran, Carlos Fábio Selhorst dos Santos, reforçou que a ideia não é dificultar o trabalho de ninguém, e, sim, estabelecer critérios, de maneira que a lei seja cumprida e contemple a todos. (Da Assessoria da Prefeitura).