Warning: Use of undefined constant ‘imagem - assumed '‘imagem' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402432 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403936 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.5128 36535704 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5267 37489680 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: Use of undefined constant noticias’ - assumed 'noticias’' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402432 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403936 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.5128 36535704 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5267 37489680 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402432 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403936 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.5128 36535704 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5267 37489680 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402432 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403936 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.5128 36535704 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5267 37489680 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106

Superávit da balança comercial de MS chega a US$ 369 milhões

Superávit da balança comercial de MS chega a US$ 369 milhões

 

soja-ascom-famasul

Soja em grãos puxa os negócios do Estado com o exterior (Foto: Famasul).

O superávit da balança comercial de Mato Grosso do Sul com o exterior no mês de março deste ano é quase cinco vezes maior ao registrado no mesmo período de 2015. No mês passado, o superávit foi de US$ 369 milhões, enquanto que em março de 2015, chegou a US$ 76 milhões. As informações estão na Carta de Conjuntura do Setor Externo do mês de abril, divulgada pela Semade (Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico).

“Como já era esperado, o comércio externo de Mato Grosso do Sul tem respondido à alta do dólar e à demanda mundial por produtos. Tivemos um bom crescimento das exportações de soja e de milho e celulose. Esse dinamismo das exportações permite um crescimento econômico importante no momento em que o mercado interno encontra-se estagnado”, comenta o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck.

De acordo com a Carta de Conjuntura, a soja em grão lidera a pauta de exportações em termos de valores, representando 29,32% do total exportado pelo Estado – o produto registrou alta de 95,86% em relação ao mesmo período no ano passado e, 120% em termos de volume. O segundo produto, em termos de valor, é a Pasta química de celulose com crescimento de 22,04% em relação a janeiro a março de 2015. No quesito volume, o milho é o primeiro produto.

O minério de ferro permanece em queda nas exportações seguindo a tendência verificada em 2015, de janeiro a março de 2016 acumula queda de 54,38%, comparado com o acumulado de janeiro a março de 2015. “É importante para economia do Estado o crescimento das exportações. Preocupa-nos a queda das exportações de minério para o período, mas neste momento o produto não apresenta demanda. Vale destacar ainda a China como principal parceiro comercial de Mato Grosso do Sul, com crescimento de55% da exportação em relação ao ano passado”, finaliza o secretário Jaime Verruck.