Warning: Use of undefined constant ‘imagem - assumed '‘imagem' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402368 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403792 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.2945 8717304 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.3088 9634488 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: Use of undefined constant noticias’ - assumed 'noticias’' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402368 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403792 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.2945 8717304 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.3088 9634488 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402368 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403792 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.2945 8717304 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.3088 9634488 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402368 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403792 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.2945 8717304 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.3088 9634488 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106

Sindicato e Senar formam mais nove técnicos em agronegócio

Sindicato e Senar formam mais nove técnicos em agronegócio

 

Lúcio Damália fala a formandos do curso de técnico em agronegócio, sexta à noite no Sindicato Rural. (Foto: Divulgação).

Lúcio Damália fala a formandos do curso de técnico em agronegócio, sexta à noite no Sindicato Rural. (Foto: Divulgação).

O Sindicato Rural de Dourados e o Senar/MS (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) realizaram na sexta-feira (29) mais uma colação de grau do curso técnico de nível médio em agronegócio. Mais nove pessoas que iniciaram o curso em 2015 concluíram os estudos e receberam o certificado do curso que garante registro no Crea (Conselho Regional de Arquitetura e Agronomia).

Os certificados foram entregues pelo presidente do Sindicato Rural, Lúcio Damália, pelo diretor-técnico do Senar/MS Renato Roscoe, por Ivanete Alves Nunes representando a Secretaria Municipal de Educação, pelo vereador Silas Sanata representando a prefeita Délia Razuk e pelo vereador Idenor Machado, representando a Câmara de Dourados.

Ao discursar na abertura da solenidade, Lúcio Damália destacou o importante papel do agronegócio no país e disse que os técnicos que estão sendo formados pelo Senar e Sindicato Rural contribuem para o desenvolvimento “de um setor cada vez mais tecnificado, onde não tem espaço para amadorismo”. Segundo ele, o curso ajuda a suprir a necessidade de mão de obra qualificada para atender a agropecuária.

Renato Roscoe lembrou que os técnicos estão capacitados para atuar nas cadeias produtivas da agropecuária nacional, com registro o Crea. “O agro não é para amadores, exige cada vez mais tecnologia e conhecimento. Nada melhor que a formação para garantir a mão de obra qualificada”.

Ele parabenizou os alunos pelo esforço para concluir no curso e lembrou do TCC (Trabalho de Conclusão de Curso). “Foi fácil né?”, brincou. “Mas muito bom se formarem e se qualificarem”.

Roscoe informou que em 2016, através da parceria do Senar/MS com o Sindicato Rural de Dourados, 1.800 pessoas foram qualificadas em 160 turmas. Neste ano já foram 1.200 qualificados em 115 turmas. “São pessoas qualificadas para os desafios que o agro exige e nós precisamos disso, porque ato Grosso do Sul cresce enquanto o país encolhe MS, porque temos o agro pujante”.

Segundo ele, MS aumentou em dois milhões de hectares a área plantada de soja, cana e florestas, com a transformação de pastagens em lavouras. “Mesmo assim a produção de carne aumentou 2% porque o agro é cada vez mais tecnificado”. Renato Roscoe encerrou homenageando a inserção das mulheres no setor produtivo. Dos nove formando, seis são mulheres.

O coordenador técnico do Sindicato Rural, Carlos Flores, o Carlão, foi homenageado pela turma. Ele recebeu uma placa pelo apoio aos alunos durante o curso, inclusive cozinhando para os estudantes.

O curso técnico em agronegócio tem 80% da carga de aula à distância e 20% das aulas são presenciais, nos polos de apoio, que em Dourados funciona no Sindicato Rural. O curso tem 1.2330 horas/aula e dura quatro semestres. Atualmente, pelo menos 60 alunos estão fazendo o curso.