Warning: Use of undefined constant ‘imagem - assumed '‘imagem' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402432 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 403936 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4935 36536088 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5076 37490064 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: Use of undefined constant noticias’ - assumed 'noticias’' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402432 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 403936 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4935 36536088 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5076 37490064 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402432 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 403936 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4935 36536088 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5076 37490064 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402432 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 403936 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4935 36536088 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5076 37490064 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106

Problemas no faturamento causa prejuízos ao Hospital da Vida de Dourados

Problemas no faturamento causa prejuízos ao Hospital da Vida de Dourados

 

Comissão, representada por Pepa, durante visita ao Hospital da Vida. (Foto: Thiago Morais).

Comissão, representada por Pepa, durante visita ao Hospital da Vida. (Foto: Thiago Morais).

A Comissão de Higiene e Saúde, presidida pelo vereador Pedro Pepa (DEM), visitou o Hospital da Vida, na manhã de quinta-feira (4), e constatou déficit no faturamento da unidade. Anualmente, o hospital registra, aproximadamente, R$ 7 milhões, sendo que unidades de outros estados, com mesmo porte, somam até R$ 55 milhões.

Durante a visita, o diretor da Funsaud (Fundação de Saúde de Dourados), Renan Robles Hadykian, relatou que valor do faturamento do hospital fica abaixo da média, o que preocupou a Comissão. O vereador Cirilo Ramão (PMDB) também compareceu às reuniões.

Pepa explicou que uma unidade do porte do Hospital da Vida deveria faturar entre R$ 20 e R$ 25 milhões. “Isso ocorre por conta de prontuários incompletos”, lembrou.

Ele ainda ressaltou que o Ministério da Saúde retorna 20% do faturamento total do hospital para a própria unidade. Isso fez com que o vereador ficasse alerta para a perda de investimentos. “Nós precisamos aumentar isso. Não podemos perder o que é de competência nossa”, afirmou o vereador.

O vereador apontou que a Comissão irá intensificar a fiscalização, para que laudos e protocolos, entre outros documentos, sejam corretamente preenchidos, já que o faturamento é calculado a partir destes relatórios.

O diretor da Funsaud ressaltou que o hospital possui déficit de R$ 9 milhões e que a Prefeitura realiza repasse de R$ 4,3 milhões para gestão do Hospital da Vida e UPA (Unidade de Pronto Atendimento), porém a unidade realiza gastos de R$ 6 milhões.

Outro problema encontrado pela Comissão foi a superlotação para pacientes internados que aguardam cirurgias. O hospital tem capacidade para 33 pessoas, porém 52 foram atendidos na unidade, sendo que quatro deveriam estar aos cuidados do Hospital Universitário e um paciente, de nefrologia, do Hospital Evangélico.

“Estamos questionando o tempo de internação, se estão cumprindo as portarias do Ministério da Saúde e estão respeitando a carga horária. Esta visita prima por um acompanhamento mais próximo”, comentou o vereador.

O estoque e a compra de medicamentos e insumos também serão fiscalizados pelos vereadores. “Vamos definitivamente cobrar o cumprimento das metas qualitativas e quantitativas e o que precisa ser cumprido, conforme portarias do Ministério da Saúde. Nós da comissão vamos realmente desenvolver nosso papel”, completou.

Além de Pepa, a Comissão de Higiene e Saúde é composta por Junior Rodrigues (PR), como vice-presidente, e Juarez de Oliveira (PMDB), membro.