Pós-graduandos ampliam conhecimentos em aulas na Embrapa

Pós-graduandos ampliam conhecimentos em aulas na Embrapa

 

Estudantes de doutorado e mestrado em Agronomia, da UEMS, de Aquidauana/MS, participaram de atividades realizadas na Embrapa Agropecuária Oeste, em Dourados. (Foto: Chris Comas).

Estudantes de doutorado e mestrado em Agronomia, da UEMS, de Aquidauana/MS, participaram
de atividades realizadas na Embrapa Agropecuária Oeste, em Dourados. (Foto: Chris Comas).

Transferir conhecimentos e tecnologias, aliando teoria e prática, voltada para profissionais do
agronegócio são os principais objetivos das aulas que estão sendo ministradas na Embrapa
Agropecuária Oeste (Dourados/MS), para alunos do curso de pós-graduação em Agronomia, da
Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS). Ao longo de cinco dias, de 1º a 5 de abril,
treze estudantes de doutorado e mestrado participaram de aulas teóricas, visitas à campo e
atividades laboratoriais.
O engenheiro agrônomo e estudante de mestrado, que mora em Anastácio (MS), Érico Carlos
Pedroso, está fazendo seus estudos em produção vegetal, com ênfase de fitotecnia e participou
das atividades ao longo da semana. Ele conta que essa disciplina lhe oportunizou conhecer
melhor alguns trabalhos de pesquisa desenvolvidos pela Embrapa Agropecuária Oeste e
acrescentou que “a visita ao experimento de Integração-Lavoura-Pecuária (ILP) da Unidade, que
tem mais de 20 anos, possibilitou uma aula prática, em que pude sair da literatura e ver na prática
os benefícios do sistema”.
Segundo ele, foi uma semana extremamente produtiva e que valeu a pena. Ele acrescentou ainda
que “apesar de desde o início da graduação estudar sobre ILP e plantio direto, ao longo dessa
semana pude ver com riqueza de detalhes e, na prática, o que realmente faz a diferença nesses
dois sistemas. Assim, tive uma prova de que o ILP é realmente muito eficiente”.
Os professores da disciplina "Manejo de solo com ênfase em Sistema de Plantio Direto (SPD) e
ILP" e pesquisadores da Embrapa Agropecuária Oeste, Júlio Cesar Salton e Michely Tomazi
ressaltam a importância de receber e compartilhar conhecimentos com os estudantes,
especialmente de pós-graduação. “Estamos contribuindo diretamente com a qualificação desses
profissionais, transferindo conhecimentos. Em breve esses estudantes estarão no mercado de
trabalho e, com essas aulas realizadas aqui na Unidade, passam a ter um conhecimento bem
mais amplo desses dois sistemas produtivos, além de conhecerem melhor e pessoalmente alguns
trabalhos desenvolvidos pela Embrapa Agropecuária Oeste”, acrescenta Michely.
As alunos também conheceram algumas propriedades da região que trabalham com ILP e
utilizam plantio direto há alguns anos, dentre elas a fazenda do produtor Lúcio Damália, que
recebeu o grupo na manhã de quinta-feira, 4 de abril.