Warning: Use of undefined constant ‘imagem - assumed '‘imagem' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402208 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403712 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4876 36040144 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5009 36982888 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: Use of undefined constant noticias’ - assumed 'noticias’' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402208 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403712 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4876 36040144 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5009 36982888 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402208 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403712 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4876 36040144 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5009 36982888 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402208 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403712 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4876 36040144 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5009 36982888 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106

PEDÁGIO MAIS CARO EM MS

PEDÁGIO MAIS CARO EM MS

Desde sexta (14) as tarifas de pedágio na BR-163/MS serão alteradas, conforme determina o contrato de concessão. O reajuste foi autorizado pela Deliberação nº 700 da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicado pelo Diário Oficial da União nesta quinta-feira (13/09).

A CCR MSVia informa que haverá alterações apenas em quatro praças (Mundo Novo, Itaquiraí, Rio Brilhante e Jaraguari). As tarifas nas outras praças não sofrerão mudanças.

Para percorrer os 845,4 quilômetros de extensão da BR-163/MS, o motorista de veículo de passeio vai desembolsar R$ 59,60, o que equivale a 0,7% de acréscimo (hoje, desembolsa R$ 59,20).

Desde que assumiu a Concessão da BR-163/MS, em 2014, a CCR MSVia já investiu R$ 1,9 bilhão de recursos duplicando aproximadamente 150 quilômetros e restaurando mais de 500 quilômetros de pavimento. Ainda, implantou mais de 470 câmeras de CFTV que monitoram integralmente toda a extensão da rodovia, além de cerca de 390 quilômetros de fibra ótica.

O Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU) atendeu a mais de meio milhão de ocorrências, uma média de 368 eventos diários. Destes, quase 15 mil foram atendimentos médicos e outros 174 mil ocorrências de socorro mecânico. Além disso, houve uma redução de 70% no número de óbitos na rodovia este ano, em comparação ao mesmo período de 2017.

pedagio tabela mais caro