Warning: Use of undefined constant ‘imagem - assumed '‘imagem' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402432 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403936 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4776 36536128 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.4917 37490104 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: Use of undefined constant noticias’ - assumed 'noticias’' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402432 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403936 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4776 36536128 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.4917 37490104 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402432 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403936 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4776 36536128 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.4917 37490104 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402432 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403936 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4776 36536128 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.4917 37490104 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106

Novo voo internacional é opção até 40% mais barata em MS

Novo voo internacional é opção até 40% mais barata em MS

 

Jatos de água na aeronave fazem parte da cerimônia de “batismo” do voo. Foto: Edemir Rodrigues

Jatos de água na aeronave fazem parte da cerimônia de “batismo” do voo. Foto: Edemir Rodrigues

Operado pela companhia Amazonas, o voo que liga Campo Grande a Assunção foi inaugurado nessa semana com opção de conectar Mato Grosso do Sul a nove países do mundo. O passageiro que optar sair de viagem pela nova rota vai pagar até 40% mais barato nas passagens, na comparação com voos que saem de São Paulo. A informação foi divulgada pelo governador Reinaldo Azambuja, que recebeu comitiva paraguaia no voo inaugural da empresa.

“Essa rota é extremamente positiva para nós, uma oportunidade para o Mato Grosso do Sul e o Centro-Oeste acessarem, com conexão via Assunção, as Américas do Sul, Central e do Norte, além da Europa. Através de um voo regular três vezes por semana, de Assunção a Campo Grande, ganhamos uma opção mais competitiva, mais rápida e com um custo menor”, afirmou.

A nova rota que liga Campo Grande à capital paraguaia, com possibilidade de conexão para cidades da Argentina, Bolívia, Canadá, Chile, Espanha, Estados Unidos, Panamá, Paraguai e Uruguai, começa a operar regularmente nesta segunda-feira (18.12).

Inicialmente, os voos serão realizados três vezes por semana, às segundas, quartas e sextas-feiras. Nos três primeiros meses, as passagens serão vendidas a preço promocional de US$ 300 (já é possível encontrar bilhetes à venda no site da companhia). O avião tem capacidade para 50 passageiros.

“É mais fácil sair de Campo Grande do que por São Paulo, é melhor na questão financeira e do tempo”, disse o vice-presidente executivo do Grupo Amaszonas, Luís Vera. Segundo ele, o tempo estimado de conexão para outros países da América do Sul, de voos saindo da capital de Mato Grosso do Sul, será de quatro horas. No prazo de um ano, a companhia aérea pretende implantar voos diários entre Campo Grande e Assunção.

Para o secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, a nova rota intensifica também a relação comercial entre Mato Grosso do Sul e Paraguai. “Estamos focando nos passageiros empresários, que são investidores que têm no Paraguai, e nos passageiros de turismo, uma vez que nós sul-mato-grossenses, agora, podemos ir a Assunção e de Assunção para Miami, para Santiago, Montevidéu e outras capitais”, falou.