Warning: Use of undefined constant ‘imagem - assumed '‘imagem' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0000 401032 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 401304 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.3433 8741664 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.3556 9257544 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: Use of undefined constant noticias’ - assumed 'noticias’' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0000 401032 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 401304 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.3433 8741664 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.3556 9257544 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0000 401032 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 401304 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.3433 8741664 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.3556 9257544 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0000 401032 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 401304 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.3433 8741664 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.3556 9257544 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106

Nenhuma ocorrência com menores na Expoagro

Nenhuma ocorrência com menores na Expoagro

 

Feira segue até o dia 21 de maio no Parque de Exposições João Humberto de Carvalho. (Foto: Divulgação).

Nenhuma ocorrência foi registrada em relação a menores no Parque de Exposições João Humberto de Carvalho. (Foto: Divulgação).

Com um novo sistema para comercialização de bebida, reforço na segurança interna e outras medidas adotadas desde a Expoagro de 2015, enfim, neste ano, o Sindicato Rural de Dourados conseguiu acabar com o problema de menores de idade consumido álcool durante a feira agropecuária.

Nesta segunda-feira (5), o presidente do Sindicato Rural, Lúcio Damália, anunciou que durante os 11 dias da 53ª edição do evento, realizado de 11 a 21 de maio no Parque de Exposições João Humberto de Andrade Carvalho, nenhuma ocorrência foi registrada relativa a menores flagrados ingerindo bebida alcoólica.

Foi a primeira vez nos últimos cinco anos que não houve nenhuma autuação do Juizado da Infância e Juventude decorrente de menor de 18 anos bebendo álcool no recinto.

Conforme o assessor jurídico do Sindicato Rural, Joderly Dias do Prado Junior, os efeitos das medidas adotadas pela atual diretoria são visíveis, pois durante a Expoagro de 2013 e 2014 ocorreram 82 autuações em função de menores flagrados consumindo álcool.

Em 2015, primeiro ano da gestão de Lúcio Damália, o número de autuações caiu para 23, mas foi a partir de 2016 que surgiram os melhores resultados das medidas adotadas pela atual diretoria – principalmente com a criação de espaço fechados para comercialização de bebida alcoólica, onde só maiores de 18 anos podiam entrar.

No ano passado, foram apenas três autuações e na feira de 2017 não ocorreu nenhum caso. “Isso mostra que as medidas que adotamos surtiram efeito. Decidimos investir em prevenção e fiscalização do que gastar dinheiro do Sindicato para pagar as autuações do Juizado”, afirmou Lúcio Damália.

O presidente do Sindicato Rural destaca também que o cercamento do espaço para venda de bebida, o aumento da segurança interna e a parceria com órgãos de segurança pública, garantiram a tranquilidade da maior feira agropecuária de Mato Grosso do Sul. “O ambiente ficou muito melhor para as famílias que foram visitaram a Expoagro”.

“As medidas adotadas pela atual diretoria do Sindicato Rural resolveram, pelo menos no âmbito da Expoagro, o grave problema social do consumo de bebida alcoólica por menores de idade. Ao mesmo tempo, impediram as autuações do Juizado, que obrigaram o sindicato a desembolsar valores consideráveis para pagar essas autuações em 2013 e 2014”, afirmou o assessor jurídico.

Ele informou que nos anos anteriores o Sindicato Rural sempre fez acordo com o Juizado para pagar as autuações antes de uma sentença condenatória. Mesmo assim havia muito transtorno e prejuízo financeiro para reparar o dano causado pelo consumo de bebida por menores. “Neste ano o Sindicato Rural não vai pagar nada, porque não houve nenhuma autuação”.