Warning: Use of undefined constant ‘imagem - assumed '‘imagem' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402240 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403744 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.5332 35498536 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5489 36422336 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: Use of undefined constant noticias’ - assumed 'noticias’' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402240 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403744 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.5332 35498536 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5489 36422336 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402240 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403744 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.5332 35498536 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5489 36422336 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402240 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403744 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.5332 35498536 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5489 36422336 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106

NATAL DEVE MOVIMENTAR R$ 254 MI EM MS

NATAL DEVE MOVIMENTAR R$ 254 MI EM MS

 

natal

Levantamento aponta que 81% pesquisará preço e na hora de comprar 32% buscará qualidade. (Foto: Divulgação).

Da Redação

 

Pesquisa do IPF (Instituto de Pesquisa Fecomércio) da Fecomércio-MS (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de MS), feita em parceria com o Sebrae/MS, aponta uma movimentação comercial de R$ 254 milhões em Mato Grosso do Sul em compras no período natalino. São gastos com presentes e compras para a comemoração.

No geral, no Estado de Mato Grosso do Sul, segundo a pesquisa, 57% dos consumidores estão dispostos a comprar presentes neste final de ano. O valor médio previsto em presentes é de R$ 202,00. Em 2015, os indicadores mostravam que 81% da população iriam às compras, com valor médio em presente de R$ 135,00. Desta forma, o aumento médio no valor do presente é de 50% este ano em relação ao ano passado.

A pesquisa aponta ainda que 28% daqueles que irão às compras pretendem presentear com artigos do vestuário, 22% com brinquedos. 32% pretendem comprar até dois presentes e 23% até três. 81% vão pesquisar preço e na hora de comprar 32% buscarão qualidade, 24% preço e 20% priorizarão o atendimento. 69% dos consumidores prometem optar pelo pagamento em dinheiro.

“Percebemos que este semestre o consumidor continua cauteloso com suas finanças, mas tende a não deixar as festas de fim de ano sem algum tipo de comemoração. Para o empresário, é o momento de equilibrar as finanças, diversificar estoque e tentar mais um fôlego no fluxo de caixa”, afirma o presidente do Sistema Fecomércio MS, Edison Araújo.

O levantamento foi realizado com 2 mil pessoas em 13 cidades do Estado (Aparecida do Taboado, Aquidauana, Anastácio, Campo Grande, Chapadão do Sul, Corumbá, Ladário, Dourados, Naviraí, Nova Andradina, Ponta Porã, São Gabriel d´Oeste e Três Lagoas).

 

DOURADOS

De acordo com a pesquisa, divulgada na quarta-feira, dia 16, em Dourados a previsão de gastos no comércio é de R$ 15 milhões, bem maior que os R$ 9,3 milhões estimados no ano passado. O valor médio de intenção do gasto com presente é de R$ 235, maior que a estimativa de 2015, que era de R$ 125. A pesquisa ouviu 200 pessoas na cidade, no período de 23 a 31 de outubro.

A pesquisa mostra que em Dourados 65% dos entrevistados estão dispostos a ir às compras, contra 25% que disseram não ter intenção de comprar presentes. 10% disseram estar indecisos. A média de compra levantada é de 2,9 presentes por cliente. Sobre a situação financeira 34% apontou estar melhor em relação ao ano passado. 29% apontou que vai presentear com roupas e 21% com brinquedos. 71%) pretende pagar em dinheiro. (Com Assessoria da Fecomércio/MS).