Warning: Use of undefined constant ‘imagem - assumed '‘imagem' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402368 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403872 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4859 36465456 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.4995 37418896 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: Use of undefined constant noticias’ - assumed 'noticias’' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402368 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403872 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4859 36465456 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.4995 37418896 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402368 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403872 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4859 36465456 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.4995 37418896 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402368 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403872 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4859 36465456 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.4995 37418896 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106

MS abriu 3,5 mil empresas no primeiro semestre, aponta Jucems

MS abriu 3,5 mil empresas no primeiro semestre, aponta Jucems

comércio_novas-15

Mato Grosso do Sul registrou de janeiro a junho a abertura de 3.526 aberturas de novos empreendimentos, de acordo com a Jucems (Junta Comercial de Mato Grosso do Sul). É o melhor resultado para o primeiro semestre nos últimos sete anos.

Por outro lado, no mesmo período foram fechadas 1.978 empresas no Estado, aumento de 52,98% em comparação com o primeiro semestre do ano passado, quando 1.293 estabelecimentos fecharam as portas.

Durante o sexto mês de 2020 foram abertas 620 empresas, resultado 20% maior em relação às 517 do mesmo mês do ano passado. Também houve crescimento de 37,7% em comparação com as 450 empresas abertas em abril deste ano.

O resultado de junho também é o melhor registrado dos últimos sete anos. Entre os setores da economia, o maior número de abertura foi de Serviços (389), seguidor por Comércio (206) e Indústria (25).

“É um indicador que nos sinaliza a movimentação e a retomada de curto prazo da economia em alguns setores. A retomada que estamos observando permite a abertura de novas empresas, mas não podemos menosprezar o quanto a pandemia tem impactado a economia como um todo”, diz Jaime Verruck, titular da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

Segundo a Jucems, o impacto da pandemia da covid-19 começou a ser sentido a partir de abril. No terceiro mês do ano houve 25% de queda em comparação com o mesmo mês do ano passado. Maio também apontou para redução de 14,3%.

O secretário destaca que o tempo médio para abrir uma empresa no Estado é de pouco mais de dois dias. “Nós fizemos esse prazo cair de 37 dias, para pouco mais de dois dias”, apontou.

De acordo com o Mapa de Empresas, ferramenta do Ministério da Economia, o tempo médio para abertura de empresas no Estado em maio deste ano foi de dois dias e 15 horas, enquanto a média nacional foi de quatro dias e 8 horas no mesmo período.