Warning: Use of undefined constant ‘imagem - assumed '‘imagem' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402240 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403744 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4690 36468208 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.4827 37421648 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: Use of undefined constant noticias’ - assumed 'noticias’' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402240 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403744 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4690 36468208 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.4827 37421648 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402240 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403744 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4690 36468208 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.4827 37421648 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402240 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403744 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4690 36468208 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.4827 37421648 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106

Menos passageiros no aeroporto

Menos passageiros no aeroporto

 

 

azul-ddos-Foto-Nazem Júnior

Só restaram na cidade dois voos diários da Azul; crise fez Passaredo parar de operar e Azul cortar um voo. (Foto: Nazem Júnior).

Dênes de Azevedo

 

Com a saída de operação da Passaredo em Dourados e o corte de um voo diário da Azul caiu bastante a movimentação de passageiros no aeroporto Francisco de Matos Pereira, de Dourados. No mês de junho foram embarcados e desembarcados 5.360 passageiros, 30% a menos que os 6.975 do mesmo mês do ano passado. Em junho de 2014 a movimentação havia sido de 6.540 passageiros.

A tendência é que de a movimentação caia percentualmente ainda mais em relação ao ano passado nos meses seguintes. Não há perspectivas de que a Passaredo, em profunda crise financeira, volte a operar na cidade. Já a Azul, se ajustando à crise econômica brasileira e enviando aviões para a TAP na Europa, trabalha com número justo de aeronaves, reduzindo também a oferta de voos, e provavelmente manterá apenas os dois voos diários na cidade.

Com restrição para operação por instrumentos para aeronaves com envergadura de asa superior a 25 metros a cidade, certamente não atrairá outras companhias, como Gol, Latam e Avianca. Vale lembrar que estas companhias também estão ajustes por conta do mercado brasileiro em crise.

A solução para tentar atrair uma segunda companhia é remover a Secinc (Seção de Combate a Incêndio do Corpo de Bombeiros) da atual localização, muita próxima à pista, para fora da cerca de proteção. Mas isso também implica em custos para a Prefeitura, que enfrenta queda na arrecadação igualmente por conta da crise econômica no país. Uma parceria com o Governo do Estado é estudada.

Com a Secinc fora do caminho a Aeronáutica poderia liberar o uso do RNAV (sistema de operação por instrumentos) para aeronaves do porte do ATR 72 acima. A própria Azul poderia inclusive empregar o Embraer 195, que tem capacidade para 118 passageiros, ampliando a oferta de vagas em 96 assentos por dia em dois voos.

A queda na movimentação não é por conta de demanda. Em 2014 o aeroporto movimentou mais de 100 mil passageiros no ano. Posteriormente a oferta de assentos foi caindo gradativamente por questões de ajuste da malha no inverno e problemas operacionais das companhias.

As agências de viagens e turismo de Dourados operam hoje pelo aeroporto de Campo Grande, por conta da incerteza de pousos e decolagens com tempo ruim e ainda porque lá conseguem preços melhores nas passagens, já que a concorrência é maior. Na capital operam Azul, Latam, Gol, Avianca e Amaszonas.

Neste mês de junho em Dourados foram 2.710 embarques e 2.650 desembarques, totalizando 5.360 passageiros atendidos pela aviação comercial. Segundo estimativa feira pelo Blog Aeroporto de Dourados/MS é o pior resultado desde agosto de 2013, quando a movimentação foi de 5.447 passageiros.

A aviação geral (aeronaves executivas) e as escolas de aviação movimentaram 1.405 passageiros.