Warning: Use of undefined constant ‘imagem - assumed '‘imagem' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402368 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403872 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4986 36241616 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5128 37185560 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: Use of undefined constant noticias’ - assumed 'noticias’' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402368 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403872 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4986 36241616 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5128 37185560 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402368 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403872 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4986 36241616 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5128 37185560 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402368 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403872 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4986 36241616 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5128 37185560 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106

Incêndio destrói 14 toneladas de cana em fazenda de usina

incendio-dourados

Um incêndio de grandes proporções atingiu duas fazendas e queimou 14 toneladas de cana, em Dourados. O combate ao fogo foi prejudicado por conta do vento forte e calor intenso, que fez com que as chamas se alastrassem rapidamente.

De acordo com o boletim de ocorrência, o incêndio começou por volta das 11h, às margens da BR-463, na saída para Ponta Porã, e se alastrou para as fazendas Caçula e São Marcos, sendo uma delas arrendada pela usina São Fernando, enquanto a outra é fornecedora de cana para a usina.

Na Fazenda Caçula foram queimadas quatro toneladas de cana em produção e 800 hectares de soqueira de cana, que são as raízes que sobram dentro e fora da terra após o corte, em uma altura de 30 centímetros, além de queimar 20 metros de mangueira de irrigação.

Já na Fazenda São Marcos, arrendada pela usina, incêndio destruiu 10 toneladas de cana e aproximadamente 500 hectares de soqueira de cana.

Corpo de Bombeiros foi acionado para o combate das chamas, assim como a Defesa Civil. Mais de quatro caminhões pipa foram enviados ao local e o trabalho foi dificultado por conta de rajadas de vento de 30 km/h, que fizeram o fogo se alastrar.

Segundo o site 94 FM Dourados, boletim Guia Clima da Embrapa Agropecuária Oeste apontou que a umidade relativa do ar atingiu 18% e a temperatura máxima 34°C ontem, no município. O tempo seco aumenta os riscos de queimadas.