Warning: Use of undefined constant ‘imagem - assumed '‘imagem' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402448 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403952 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4761 36317872 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.4911 37262568 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: Use of undefined constant noticias’ - assumed 'noticias’' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402448 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403952 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4761 36317872 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.4911 37262568 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402448 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403952 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4761 36317872 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.4911 37262568 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402448 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403952 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4761 36317872 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.4911 37262568 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106

GUAVIRA PODE SER FRUTO SÍMBOLO DE MS

GUAVIRA PODE SER FRUTO SÍMBOLO DE MS

 

Deputado Renato Câmara quer tornar a guavira um símbolo cultural do povo sul-mato-grossense. (Foto: Toninho Souza).

Deputado Renato Câmara quer tornar a guavira um símbolo cultural do povo sul-mato-grossense. (Foto: Toninho Souza).

Não é por acaso que ela serviu de inspiração à violeira Helena Meirelles ao compor a canção “Flor de Guavira”. Nativa do Cerrado, a delicada, branca e miúda flor aparece ainda na época de estiagem, anunciando que os seus frutos surgirão em breve. Fruta nativa, é comum ver a guavira sendo comercializada em feiras e até às margens de rodovias em Mato Grosso do Sul.

Pensando em propagar a fruta como patrimônio cultural do Estado, o deputado estadual Renato Câmara (PMDB) apresentou na sessão desta terça-feira (8) da Assembleia Legislativa o projeto de Lei que declara a guavira como fruto símbolo de MS.

“A guavira é uma fruta típica do cerrado, de modo que com o presente projeto de lei ela terá valor simbólico cultural para o povo sul-mato-grossense. A fruta é apreciada por milhares de pessoas e nada mais justo do que esse reconhecimento”, destacou o deputado.

Conforme Renato Câmara, na prática, a proposta autoriza a inclusão da guavira em todas as divulgações turísticas do Mato Grosso do Sul, veiculadas dentro e fora do Estado.

Para o deputado, o projeto de lei também vai fortalecer o nome da fruta e possibilitará a realização de eventos e festivais gastronômicos com o tema, gerando ocupação e renda e valorizando a cultura sul-mato-grossense. Atualmente, o município de Bonito sedia anualmente o “Festival da Guavira”. A proposta agora segue para análise da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), antes de seguir para votação em plenário.