FUSÕES E AQUISIÇÕES – DESTAQUES DA SEMANA 18 a 24/set/2017

FUSÕES E AQUISIÇÕES – DESTAQUES DA SEMANA 18 a 24/set/2017

 

Captura de Tela 2017-021017Anunciadas 18 operações de Fusões e Aquisições com destaque pela imprensa na semana de 18 a 24/set/2017.  Envolvem direta ou indiretamente empresas brasileiras de 11 setores

 

NEGÓCIOS DA SEMANA

“Market Movers” – Brasil

  • Advent capta R$ 1,3 bi com Fleury – A gestora de fundos de private equity Advent vendeu em leilão na bolsa toda a fatia que detinha na rede de medicina diagnóstica Fleury por R$ 1,3 bilhão e assegurou duas cadeiras no conselho de administração da Estácio – o que lhe confere maior autonomia para sugerir mudanças no grupo de educação carioca.  21/09/2017

“Market Movers” – Exterior

  • Unilever compra fatia de sócia na África do Sul . A Unilever anunciou nesta sexta-feira (22) que vai comprar a participação de 25,75% que a Remgro detinha na unidade sul-africana da empresa. O acordo está avaliado em 11,9 bilhões de rands (US$ 894 milhões)…22/09/2017
  • Google fecha acordo de US$ 1,1 bi e compra parte da divisão mobile da HTC. Confirmando os rumores de ontem (20), foi anunciado nesta quinta-feira (21) um acordo para que a Google leve para os seus domínios parte da equipe de desenvolvimento mobile da HTC. Além disso, o negócio entre as duas empresas envolve também o licenciamento não exclusivo de propriedade intelectual da fabricante taiwanesa. Por tudo isso, a Google vai pagar US$ 1,1 bilhão em dinheiro. “A HTC tem sido uma parceira de longo tempo e criou alguns dos mais belos e potentes dispositivos do mercado”, destacou o vice-presidente de hardware da Google Rick Osterloh. “Mal podemos esperar para dar as boas vindas aos membros da equipe HTC que se juntam a nós nessa jornada.” 21/09/2017
  • Toshiba vende unidade de chips por US$ 18 bilhões. A Bain Capital, a Apple, a Dell e outros grupos de tecnologia americanos formalizaram a compra, por US$ 18 bilhões, da valorizada divisão de chips de memória da Toshiba. O negócio constitui uma das maiores aquisições capitaneadas por uma empresa de private equity desde o fim da crise financeira. A transação ocorre após uma guerra de ofertas que se estendeu por oito meses e sacudiu o meio corporativo japonês, ao ameaçar o futuro de um de seus maiores conglomerados e ao expor o desgaste dos laços entre o governo e as grandes empresas que no passado sustentavam o modelo do establishment corporativo do Japão. 21/09/2017
  • Northtrop Grumman compra empresa espacial Orbital por US$ 9,2 bi – O grupo de defesa e equipamentos militares americano Northrop Grumman vai comprar o fabricante de foguetes e mísseis Orbital ATK por 9,2 bilhões de dólares, disseram as empresas nesta segunda-feira. O anúncio foi feito duas semanas após o conglomerado industrial United Technologies adquirir o fornecedor aeroespacial Rockwell Collins por 30 bilhões de dólares. 18/09/2017

HUMORES & RUMORES

M & A – VENDA

  • Petrobras divulga cessão de 5 conjuntos de campos terrestres. A parcela da Petrobras na produção média de petróleo e gás natural desses campos, no ano de 2016, foi de 17,4 mil barris de óleo equivalente por dia. A Petrobras informa que iniciou a etapa de divulgação das oportunidades (Teasers), referentes à cessão da totalidade de seus direitos de exploração, desenvolvimento e produção em cinco conjuntos de campos terrestres (totalizando 19 concessões), localizados nos Estados do Ceará, Rio Grande do Norte e Sergipe. 22/09/2017
  • Grupo japonês busca comprador para o laboratório nacional Multilab. O grupo japonês Takeda deve seguir um movimento já feito pela americana Pfizer no País e se desfazer de um laboratório nacional que comprou durante a época de pujança da economia. Em 2012, a Takeda adquiriu o laboratório Multilab, por R$ 500 milhões. Agora, com o ativo à venda, deve recuperar só um quinto do investimento, já que fontes estimam que a saída do negócio deverá se dar por R$ 100 milhões. O Estado apurou que a companhia deverá receber até hoje as propostas para a compra da empresa, produtora de medicamentos similares, que tentam se aproximar dos princípios ativos dos remédios de marca. Fontes afirmam que fundos de investimento e empresas nacionais têm interesse no negócio. 22/09/2017
  • Dono do Mambo avalia vender fatia a sócio. A família controladora da rede de supermercados Mambo e do Giga Atacado, com R$ 1,7 bilhão em vendas previstas para este ano, analisa opções de capitalização e um dos caminhos  é a venda de posição minoritária no grupo MGB, quer reúne os dois negócios. A companhia está contratando uma assessoria financeira para estudar propostas de fundos de private equity. O grupo soma 16 lojas – 10 Mambo e Petit Mambo e 6 Giga.. 22/09/2017
  • Sócio da BR Malls quer vender 30% de negócio avaliado em R$520 mi. A administradora de shopping centers BR Malls anunciou nesta quinta-feira que seus sócios na Alvear Participações manifestaram interesse em exercer uma opção de venda de 30 por cento no negócio avaliado em cerca de 520 milhões de reais. A Alvear é dona de 93 por cento do Shopping Catuaí Londrina, 100 por cento do Shopping Catuaí Maringá e do Shopping Londrina Norte e 98,5 por cento do Shopping Catuaí Cascavel.21/9/2017
  • Megamed contrata Condere para captação de R$ 30 mi para financiar expansão. A Megamed, rede popular de clínicas médicas, contratou a assessoria financeira Condere para realizar captação com investidores no valor de R$ 30 milhões. A rede tem duas unidades e busca os recursos para seu projeto de expansão, que mira alcançar 140 unidades abertas já nos próximos anos. A Megamed tem como sócios Roberto Justus, Felipe Prata, da Nest Investimentos, e Ruy Marco Antonio, ex-dono do Hospital São Luiz. 21/09/2017
  • Nestlé terá de vender marcas para rival menor. A Nestlé não poderá vender para concorrente de grande porte um pacote de marcas e ativos do qual terá de se desfazer para conseguir, 15 anos depois, que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprove a compra da Garoto. A proibição consta do acordo firmado entre a empresa e o Conselho no ano passado. O prazo para a venda dos ativos vai até outubro. Segundo fontes que acompanharam as negociações, o pacote inclui os chocolates Serenata de Amor, Chokito, Lollo e Sensação – o detalhamento dos ativos que a empresa terá de vender é mantido sob sigilo. 20/09/2017
  • Santos Brasil põe à venda dois terminais – A Santos Brasil, maior empresa brasileira de terminais portuários, com especialização no segmento de contêineres, colocou à venda seus ativos nas cidades de Imbituba (SC) e Barcarena (PA), segundo o Valor apurou com …20/09/2017
  • Femsa vende 5,24% de sua fatia na Heineken por 2,5 bilhões de euros  – A Femsa informou nesta terça-feira (19) a conclusão da venda de 5,24% de participação combinada no Grupo Heineken, que compreende ações ordinárias da Heineken NV e da Heineken Holding NV. A oferta foi feita com uma coleta acelerada de intenções de investimento (bookbuilding) para investidores institucionais fora do México. A operação foi administrada pelo JP Morgan Securities, Morgan Stanley & Co. e UBS e arrecadou uma receita combinada de aproximadamente 2,5 bilhões de euros. . 19/09/2017
  • Sabesp contrata Itaú BBA para venda de 49% de holding – A Sabesp contratou o Itaú BBA para a venda de 49% da holding que controla a empresa, em um negócio que pode girar em torno de R$ 5 bilhões. O movimento ocorre dias após o governo de São Paulo sancionar lei para a criação de uma holding de saneamento básico, que além da Sabesp reunirá outras empresas subsidiárias. A lei que trata da reorganização societária da Sabesp já previa a admissão de acionistas privados da sociedade, para fornecer capital e fortalecer a governança. A dificuldade, comenta-se, será encontrar uma empresa que aceite ser sócia minoritária do governo. O estudo para a capitalização da empresa foi comandado pela International Finance Corporation (IFC). 19/09/2017
  • Venda da Pottencial – Fosun, Coface, J.Malucelli e Fairfax estão entre as seguradoras que devem entregar propostas não vinculantes para aquisição da Pottencial até o fim do mês, de acordo com uma fonte que preferiu não ser identificada. A Pottencial atua no ramo de seguro garantia e foi colocada à venda pelos acionistas, entre eles a família Mattar, sócia-fundadora da locadora mineira de veículos Localiza, que contratou o Credit Suisse para cuidar da operação. A seguradora mineira atraiu cerca de 15 interessados que assinaram acordo de confidencialidade e olharam os números da companhia. Agora, são esperadas cerca de cinco ofertas, das quais uma será escolhida para seguir com a negociação exclusiva. O negócio é avaliado em R$ 1,5 bilhão. 18/09/2017

M & A – COMPRA

  • CCCC desiste de Rodovia dos Tamoios e decide focar em ferrovias. A China Communications Construction Company (CCCC) mudou de ideia sobre aquisição da concessão da Rodovia dos Tamoios e suspendeu as conversas com o Grupo Queiroz Galvão. O chinês, que no Brasil é representado pelo Banco Modal, por meio de uma joint venture que conta com o australiano Macquire como sócio, decidiu centrar foco em ferrovias. Um dos ativos que o CCCC tem demonstrado interesse é a Ferrovia Norte Sul, que o governo sinaliza com leilão para este ano. A Tamoios liga São José dos Campos ao litoral norte de São Paulo e tem obras orçadas em R$ 2,9 bilhões. A principal é uma nova interligação do trecho de serra até a cidade de São Sebastião com 12,6 quilômetros de túneis e 2,5 quilômetros de viadutos. Procurado, o Modal não comentou. 22/09/2017
  • Decolar.com prevê aquisições no Brasil após IPO de US$ 332 milhões na Nyse. Aquisições no Brasil estão no radar da Decolar.com após o grupo levantar US$ 332 milhões em sua abertura de capital na Nyse, bolsa de valores de Nova Iorque. “Faremos uma abordagem mais oportunista para alvos de aquisição na América Latina, incluindo o Brasil”, afirma Mike Doyle, diretor Financeiro do Despegar.com, operadora online de pacotes de viagens que atua em 20 países na América Latina e no Brasil usa a marca Decolar.com. A Despegar lançou 12,8 milhões de ações em sua oferta pública inicial de ações nos Estados Unidos. Do total dos recursos movimentados no IPO, cerca de US$ 225 milhões correspondem à oferta primária, ou seja, representam entrada de dinheiro novo para a companhia. O restante são recursos que vão para os acionistas vendedores.21/09/2017
  • Estácio vê crescimento em captações no próximo ano e analisa possíveis alvos de aquisição.A Estácio Participações está otimista em relação às captações de alunos para o próximo ano, especialmente no segmento de educação à distância (EAD), disse o presidente da segunda maior empresa de ensino superior do país, Pedro Thomson.Além do crescimento orgânico, a Estácio também mira aquisições e atualmente está avaliando possíveis ativos no mercado. “Devemos priorizar áreas em que já nos destacamos em participação de mercado, mas ainda estamos em período de análise e não temos nenhum alvo específico”, comentou Thomson. A companhia está sendo assessorada pelo BTG Pactual, que está mapeando as oportunidades no mercado, disse o executivo.20/09/2017
  • Grupo Positivo, prestes a entrar para o ‘clube do bilhão’, sai às compras de colégios e universidades. Empresa paranaense deve encerrar o ano com receita recorde de R$ 1,04 bilhão e já mira aquisições para continuar crescendo. O Grupo Positivo, sexta maior empresa do setor de educação do Brasil, deve encerrar o ano com receita recorde: R$ 1,04 bilhão. O valor é fruto da estratégia de verticalização e comercialização do sistema de ensino da companhia, que, além de colégios, cursos e universidades no Paraná e em Santa Catarina, conta com editora e gráfica próprias, estrutura que faz com que a metodologia e os materiais Positivo alcancem 814 mil alunos em várias parte do país. E vem mais por aí. Desde o ano passado, pela primeira vez em seus atuais 45 anos de história, o grupo saiu às compras de colégios e universidades para, aos poucos, crescer fisicamente e bater de frente com os grandes nomes do setor. 18/09/2017
  • Flytour retoma expansão e olha aquisições – A Flytour, segundo maior grupo de viagens do país, voltou a crescer este ano, depois de ver as vendas estagnadas desde 2013. O processo de fusão com a concorrente Gapnet, assinada no fim de 2015 – que consolidou a posição de vice-líder brasileira do turismo ficando atrás apenas da CVC -, foi concluído, abrindo espaço para retomar a ampliação da rede de lojas e para novas aquisições, disse o diretor financeiro da holding, Fábio Jorge Celeguim. 19/09/2017
  • CCPR quer recomprar fatia de 50% na Itambé  – A Cooperativa Central dos Produtores Rurais de Minas Gerais Ltda. (CCPR), dona de 50% da Itambé Alimentos, quer recomprar os 50% que pertencem à Vigor na empresa de lácteos, segundo fontes familiarizadas com o tema. No começo de agosto, a mexicana Lala Foods anunciou a compra de até 100% da Vigor – controlada pela J&F – e, direta ou indiretamente, de até 100% da Itambé, por R$ 5,725 bilhões. A opção de recompra da participação pela CCPR, em caso de venda da Vigor, estava prevista no acordo de acionistas acertado entre as partes em 2013, quando a companhia controlada pela J&F adquiriu 50% da Itambé da CCPR.15/09/2017
  • Ser Educacional vende para crescer – A Ser Educacional, um dos maiores grupos de ensino superior do País, com forte presença nas regiões norte e nordeste, comunicou que deu início a uma negociação, com exclusividade, para adquirir uma instituição de ensino. Embora o nome não tenha sido revelado, especula-se que se trata da Uniasselvi. A rede de ensino a distância era um ativo da Kroton e da Anhanguera, que foi colocado à venda em 2014, quando o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) determinou que a instituição fosse negociada para aprovar a fusão. Os fundos de private equity Carlyle e Vinci adquiriram a Uniasselvi por R$ 1,1 bilhão, em 2015. 18/09/2017

PRIVATE EQUITY

  • Somos Educação negocia venda de até 30% das escolas – A Somos Educação, controlada pela gestora de private equity Tarpon, está negociando com fundos a venda de uma fatia de até 30% do seu braço de negócio formado por colégios, como Anglo e pH, e pela escola de inglês Red Balloon. A transação pode movimentar entre R$ 540 milhões e R$ 720 milhões, que devem ser usados para expansão da companhia, segundo o Valor apurou. Ainda de acordo com fontes, a Somos Educação deve anunciar em breve a aquisição de colégios, localizados em cidades em que o grupo ainda não tem presença, que juntos têm cerca de 5 mil alunos. Além disso, a companhia negocia um outro ativo no interior de São Paulo, com aproximadamente 9 mil estudantes. Com a concretização dessas aquisições, a base de alunos salta 48,2% para 43 mil matriculados nos colégios e cursinhos pré-vestibular. 19/09/2017

IPO

  • Rumo aprova oferta pública restrita de 220 milhões de ações. A Rumo, operadora logística com base ferroviária, aprovou nesta quinta-feira, em reunião do conselho de administração, a realização de oferta pública de distribuição primária de, inicialmente, 220 milhões de ações ordinárias com esforços restritos de colocação. Segundo Fato Relevante enviado na madrugada desta sexta-feira à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a oferta ficará sob a coordenação do Banco Bradesco BBI, do Banco Morgan Stanley, do Banco Santander (Brasil) e do BB-Banco de Investimento e, em conjunto com o coordenador líder, o Morgan Stanley e o Santander.  A cotação de fechamento das ações ordinárias de emissão da companhia na B3, em 21 de setembro de 2017, foi de R$ 10,39 por ação de emissão da companhia. Com base neste preço por ação indicativo, o montante total da Oferta seria R$ 2.285.800.000,00, sem considerar as ações suplementares, e de R$ 2.628.670.000,00, considerando a totalidade das ações suplementares.22/09/2017
  • JSL avalia IPO de negócio de locação e venda de caminhões e máquinas. A empresa de logística JSL informou nesta quinta-feira que avalia abrir o capital do seu negócio de locação e venda de caminhões e máquinas, por meio de uma oferta inicial de ações (IPO) da subsidiária que concentrará tais atividades. “A JSL contratará instituições financeiras para assessorá-la nessa análise e na determinação dos termos de uma eventual oferta”, afirmou a companhia em fato relevante.21/09/2017
  • Meirelles diz que IPO é uma boa alternativa para Correios – Com um prejuízo de R$ 2 bilhões, os Correios estão na mira da privatização, mas existe uma resistência política em parte do governo. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, confirmou nesta quinta-feira, 21, que uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) pode ser uma boa alternativa para os Correios, em uma fase prévia a uma privatização total… 21/09/2017
  • Ibovespa fecha nos 76 mil pontos pela 1ª vez – O principal índice acionário da B3 fechou nesta quarta-feira no patamar de 76 mil pontos pela primeira vez, com a ponta positiva liderada pelos ganhos de ações da Braskem e da Petrobras, apesar de alguma cautela após o Federal Reserve decidir manter os juros dos Estados Unidos. O Ibovespa fechou com variação positiva de 0,04 por cento, a 76.004 pontos, o suficiente para renovar a máxima histórica de fechamento pela segunda vez nesta semana. 20/09/2017
  • Votorantim Metais faz pedido de IPO em Nova York e Toronto. A Votorantim Metais fez nesta quinta-feira pedido de oferta pública inicial de ações em Nova York e Toronto, com objetivo de acessar uma ampla base de investidores e apostando na recuperação dos preços de zinco, cobre, chumbo e prata. A controladora Votorantim SA está vendendo uma quantidade não revelada de ações no IPO da Votorantim Metais, que passará a se chamar Nexa Resources e terá sede em Luxemburgo. Outros termos do IPO, incluindo tamanho ou faixa indicativa de preço não foram informados no pedido. A Reuters publicou em 10 de abril que a companhia planejava um IPO e em 12 de julho informou que a produtora de metais estava planejando uma oferta de 750 milhões de dólares, que avaliaria a empresa em 4 bilhões de dólares.21/09/2017
  • Bolsa a 100 mil pontos entra no radar. Mesmo depois de ter renovado a máxima histórica, os analistas de ações não só mantêm o otimismo com o desempenho da bolsa de valores como passaram a revisar seus cenários. Projeções colhidas junto a 11 instituições apontam para uma valorização média adicional de 5% até o fim deste ano, para cerca de 80 mil pontos. Para 2018, as estimativas chegam a superar 100 mil pontos. As previsões estão baseadas na visão de que o lucro das empresas vai crescer no cenário de retomada gradual da economia e, principalmente, de queda do juro. Hoje, o mercado trabalha com uma taxa Selic de 7% até o fim de 2018. De todo modo, é o quadro político – e seus efeitos sobre o rumo das reformas estruturais – o principal risco para esse cenário mais positivo que está sendo traçado pelos analistas. A incerteza acerca da eleição nubla as projeções para a bolsa em 2018, na visão de Póvoa, da Canepa. Ele considera que só a partir de março ou abril será possível fazer uma estimativa mais consistente para o índice. “As eleições vão ditar as regras do mercado.” Outro elemento de incerteza vem de fora. Uma mudança nas condições de liquidez internacional ou o início de um conflito entre Estados Unidos e Coreia do Norte poderiam mudar a disposição dos investidores. Ontem, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu novas sanções à Coreia do Norte, em discurso na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). São esses riscos que têm feito os investidores vez por outra embolsar os ganhos quando o Ibovespa anda mais um pouco. Desde que renovou o recorde histórico após de nove anos, na semana passada, o índice tem passado por momentos de realização de lucros. 20/09/2017
  • Dona do preservativo Preserv, Blau estuda oferta de ações. Dona da marca de preservativos Preserv, a farmacêutica Blau deu início a estudos para a abertura de capital na bolsa de valores, segundo o Valor apurou com duas fontes a par do assunto. Neste momento, a companhia está em conversas com bancos para avaliar uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). Procurada pela reportagem, a Blau disse que não comentaria o assunto. Além de fabricar preservativos, a Blau é especializada em biotecnologia e produz hormônios e proteínas recombinantes. Fundada há 30 anos, tem sede em Cotia (SP) e neste ano tem registrado crescimento acelerado das vendas. No primeiro semestre, teve receita de R$ 345 milhões, com alta de 57% na comparação anual. Já o lucro antes dos impostos ficou em R$ 114 milhões, frente a R$ 43 milhões um ano antes. 19/09/2017
  • IPO da Centauro – A varejista de artigos esportivos Centauro fechou o grupo de bancos que vai coordenar sua oferta inicial de ações. São eles: Bradesco, BTG Pactual, Goldman Sachs, Itaú BBA, BB Investimentos e Credit Suisse, segundo o Valor apurou. Além da Centauro, também planejam fazer oferta de ações ainda neste ano a BR Distribuidora, a Algar Telecom e o Burger King. – 19/09/2017
  • IPO da Camil – Com estreia na bolsa de valores prevista para esta semana, a Camil Alimentos ainda não conseguiu reunir pedidos de compra de suas ações em quantidade suficiente para cobrir o volume de de papéis colocados à venda, segundo o Valor apurou com duas fontes. Ontem, porém, os pedidos de reserva das ações da fabricante de alimentos estariam acelerando. Como o preço dos papéis só será fixado na quarta-feira, ainda existe a expectativa de que a Camil consiga fechar a transação dentro dos parâmetros estabelecidos. A oferta inicial de ações da Camil pode movimentar cerca de R$ 1,498 bilhão. 19/09/2017

RELAÇÃO DAS TRANSAÇÕES

  • Cotriel adquire estrutura de recebimento da Granol. Na segunda-feira, 18, a Diretoria da Cotriel, juntamente com os proprietários da empresa Granol, acertaram a venda de toda a estrutura de recebimento localizada em Sobradinho para a Cooperativa. Com esta aquisição, a região passa a contar com uma filial com capacidade de receber 350 mil sacas de soja: “É um passo que demonstra como a Cotriel valoriza seus associados e que chegou para ficar nesta região”, disse o presidente, Leocezar Nicolini.O Posto de Recebimento de Sobradinho, onde a Cotriel começou a atuar em 2007, abrange, além do próprio município, as cidades de Passa Sete, Segredo, Lagoa Bonita do Sul e Ibarama. São atendidos 631 associados, boa parte de pequenos produtores. A estrutura, que agora passa a ser da Cotriel, havia sido alugada em março para o recebimento da soja.  21/09/2017
  • Grupo Interface adquire Ícone Vídeo. A Interclip Monitoramento de Informações, empresa do Grupo Interface Comunicação Empresarial, adquiriu a Ícone Vídeo, reconhecida empresa mineira de monitoramento/clipping de emissoras de rádio e TV com mais de 24 anos de mercado. Juntas, Interclip e Ícone agora oferecem uma plataforma completa e integrada que monitora todas as mídias: impressas, web, rádio, TV e redes sociais. Essa incorporação traz para a Interclip um diferencial competitivo, já que ela passou a ser a única empresa em Minas Gerais que possui uma operação integrada de monitoramento e clipagem de todas as mídias em um mesmo ambiente físico.22/09/2017
  • Bunge compra fatia minoritária na Agrícola Alvorada. A compra ocorre após a Bunge e suas concorrentes enfrentarem dificuldades para comprar grãos neste ano no Brasil. A Bunge, uma das maiores empresas de agronegócio do mundo, anunciou nesta sexta-feira que firmou acordo definitivo para comprar participação minoritária da Agrícola Alvorada, uma empresa de revenda de grãos e produtos agrícolas de Mato Grosso, maior produtor agrícola do país. A compra ocorre após a Bunge e suas concorrentes enfrentarem dificuldades para comprar grãos neste ano no Brasil, uma vez que produtores estão segurando mais as vendas. Isso reduziu as margens, forçando as empresas a competir entre si para adquirir produtos, apesar das amplas reservas após safras recordes. 22/09/2017
  • Grupo paulista compra Eletrocity e quer reabrir lojas. Compra foi realizada há cerca de dois meses, os valores estão sendo mantidos em sigilo, mas o acordo prevê que a Colleman, nova proprietária, assuma as dívidas de R$ 54 milhões da Eletrocity. A Colleman Group, uma empresa de São Paulo, comprou a loja de eletrodomésticos Eletrocity, que pertencia ao grupo Comercial Superaudio Ltda. Os valores foram mantidos em sigilo pelos compradores e pelo antigo dono, mas consta no contrato de compra um acerto para que a Colleman assumisse as dívidas de R$ 54,8 milhões da empresa. 22/09/2017
  • Advent capta R$ 1,3 bi com Fleury – A gestora de fundos de private equity Advent deu dois importantes passos ontem. Vendeu em leilão na bolsa toda a fatia que detinha na rede de medicina diagnóstica Fleury por R$ 1,3 bilhão e assegurou duas cadeiras no conselho de administração da Estácio – o que lhe confere maior autonomia para sugerir mudanças no grupo de educação carioca. Tanto o Fleury quanto a Estácio se posicionam como as segundas maiores empresas de seus respectivos setores. Segundo fontes, a Advent pretende replicar na Estácio algumas das iniciativas adotadas no Fleury que trouxeram resultados positivos para a rede de laboratórios nos dois anos em que foi acionista. Entre elas, está a indicação de executivos para comitês e diferentes posições na companhia carioca. Além disso, a Advent quer colocar seu time para identificar os problemas na Estácio e com esses dados em mãos traçar estratégias. Essas ideias já vinham sendo conversadas informalmente com os conselheiros e diretores executivos da companhia carioca, mas esses trabalhos começam oficialmente agora com a nomeação de dois sócios da Advent para o conselho de administração… 21/09/2017
  • Univar adquire Tagma Brasil. Formuladora e empacotadora brasileira líder em produtos químicos para proteção da safra irá expandir os negócios agrícolas da Univar na América Latina. Univar Inc. (“Univar”) anunciou hoje que sua subsidiária integral Univar Brasil Ltda. adquiriu as ações da Tagma Brasil Ltda. (“Tagma”). “..Essa aquisição expande os negócios agrícolas da Univar em um dos mercados agrícolas de crescimento mais rápido no mundo”, disse o chairman e CEO da Univar, Steve Newlin. “Além disso, os recursos de formulação e empacotamento da Tagma irão aumentar a proposição de valor de algumas de nossas principais parceiras de suprimento globais. E a forte cultura de segurança, integridade e qualidade da Tagma será um complemento excelente para os negócios agrícolas já robustos da Univar na América do Norte”. No Brasil, a Tagma é uma importante prestadora de serviços de formulação e empacotamento personalizados de produtos químicos para a proteção da safra, que incluem herbicidas, inseticidas, fungicidas e surfactantes. A Tagma formula mais de 200 produtos registrados para proteção da safra e fornece a concepção e a preparação de novas fórmulas, adaptação de fórmulas existentes e assistência técnica em processamento e exigências regulamentares. 21/09/2017
  • Tecido vivo – OM.group investe na SolarGrid. Tecido vivo O OM.group, holding do diretor criativo da Osklen, Oskar Metsavaht, fez um investimento na SolarGrid, de painéis de energia fotovoltaica, e se tornou sócia. O valor do aporte no foi revelado…  22/09/2017
  • Comparaonline recebe US$ 14 mi em 3ª rodada de investimento.A ComparaOnline, empresa pioneira na América Latina na oferta e venda online de seguros e créditos, acaba de receber aporte de US$ 14 milhões em sua terceira rodada de investimento. Dessa vez os recursos vieram do International Finance Corporation (IFC), braço do Banco Mundial, e do fundo de private equity Bamboo Capital Partners. O objetivo é crescer no mercado brasileiro, onde a empresa já possui um milhão de usuários ativos por mês. (…)  22/09/2017
  • EzTec fecha venda de Torre B do EZ Towers. A incorporadora EzTec fechou a venda da Torre B do empreendimento comercial EZ Towers para a Brookfield por R$ 650,382 milhões. As empresas firmaram documentos vinculantes nesta quinta-feira, 21, para realizar a operação. Pela operação, a EzTec, por meio da sua controlada Garicema, recebeu hoje R$ 15 milhões em sinal. A Brookfield, por meio do EZTB Fundo de Investimento Imobiliários, pagará os R$ 635,382 milhões restantes até o dia 5 de outubro. O valor será corrigido pelos Certificados de Depósitos Interbancários (CDI) a partir de 18 de setembro até a data do pagamento.21/09/2017
  • Givaudan adquire a divisão de nutrição do Grupo Centroflora. A Givaudan, líder mundial em aromas e fragrâncias, anunciou hoje que está adquirindo a divisão de nutrição do Grupo Centroflora como parte da estratégia 2020 para fortalecer a oferta global de extratos naturais e sua presença no Brasil. A Divisão Nutricional da Centroflora (Centroflora Nutra) fabrica extratos botânicos e frutas desidratadas para os setores de alimentos, bebidas e bens de consumo. Oferece uma grande variedade de extratos de plantas de várias regiões do mundo, com foco especial naquelas provenientes da grande biodiversidade do Brasil. Com sede e uma fábrica em Botucatu, Brasil, a Centroflora Nutra emprega 116 pessoas e exporta produtos em nível mundial. Embora os termos do acordo não tenham sido divulgados, a atividade da Centroflora Nutra teria representado cerca de 17 milhões de CHF em vendas adicionais para os resultados da Givaudan em 2017, em base proforma. A Givaudan planeja financiar a operação de recursos existentes e deverá finalizar o processo de aquisição no início de 2018. 20/09/2017
  • Wine.com.br vende participação na Mocoffe para empresário português. Dois anos depois de adquirir uma participação de 40% na Mocoffe, empresa luso-brasileira de produção de máquinas e cápsulas de café, a Wine.com.br vendeu a sua participação para o atual presidente da companhia, o português Ricardo Flores. O valor do negócio foi mantido em sigilo pelas companhias. Em 2015, a Wine.com.br pagou US$ 24 milhões pela companhia de café… 21/09/2017
  • Leroy Merlin fica com área de Congonhas por R$ 40 milhões. Negócio, que teve só um interessado, corre risco de virar uma disputa administrativa ou judicial, pois governo quer conceder o aeroporto. Um consórcio formado pela Leroy Merlin e a Creative Real Estate venceu a disputa pela área de 28,5 mil metros quadrados no Aeroporto de Congonhas. O terreno, antigamente ocupado pela Vasp, será explorado comercialmente pelo prazo de 25 anos e saiu pelo preço mínimo de R$ 40 milhões fixado no edital, uma vez que só houve um concorrente. O resultado foi oficializado pela Infraero na segunda-feira. Área de 28 mil metros quadrados de Congonhas pode virar disputa judicial Segundo documentos publicados no site da estatal, os R$ 40 milhões serão pagos em três parcelas, sendo que a primeira, de R$ 20 milhões, será quitada em até dez dias úteis após a assinatura do contrato. As outras duas parcelas, de R$ 10 milhões cada, serão pagas no 12.º e 24.º mês do contrato. Pelo uso do espaço, serão pagos R$ 390 mil ao mês ou 3% do faturamento bruto, o que for maior.20/09/2017
  • Icon de Michael Klein compra táxi aéreo de família Camargo. A transação, que foi enviada para aprovação do Cade e da Anac teve um valor não revelado e incluiu a concessão para usar um hangar da empresa em Congonhas. A Icon Aviation, empresa de taxi aéreo comandada pelo empresário Michael Klein, comprou a Morro Vermelho taxi aéreo das herdeiras de Sebastião Camargo, fundador da construtora Camargo Correa SA, disse Klein em entrevista. A transação, que foi enviada para aprovação do Cade e da Anac na primeira semana de setembro, teve um valor não revelado e incluiu a concessão para usar um hangar da empresa em Congonhas, disse Marcel Cecchi Vieira, diretor financeiro do Grupo CB, na mesma entrevista. 21/09/2017
  • Multiplan confirma aquisição de 50,1% do shopping Diamond Mall, do Atlético. Atlético receberá R$ 250 milhões por 50,1% do Diamond Mall; valor será parcelado em três anos O grupo Multiplan confirmou nesta quarta-feira que foi aprovado pelo conselho deliberativo do Atlético a proposta de venda da participação de 50,1% do clube no shopping center Diamond Mall, em Belo Horizonte, para a companhia por R$ 250 milhões. A negociação contempla a extensão do contrato de arrendamento por mais quatro anos, até novembro de 2030, simultaneamente com a aquisição de 50,1% da propriedade.20/09/2017
  • Gebram compra a Toleman Corretora. A aquisição reforça o objetivo da Gebram de incrementar sua carteira de clientes e manter sua posição de destaque no mercado de corretagem e administração de seguros no interior do Estado de São Paulo, uma das regiões de maior crescimento do país. A GEBRAM , líder regional em corretagem de seguros , chegou a um acordo na aquisição da TOLEMAN Corretora, uma empresa com sede em Jundiai e, que possuí muita afinidade com linha de negócios desenvolvidos pela Gebram. Fundada em 1999, a TOLEMAN Corretora de Seguros, com sede em Jundiai-SP, é uma corretora de seguros de renome e, também especializada no mercado de varejo e de médias e pequenas empresas .19/09/2017
  • Grupo Restaura, de Laguna, compra 100% da DNA Natural. A meta do Grupo Restaura após a aquisição é alavancar em 20% o faturamento global da marca DNA Natural. O Grupo Restaura concluiu, no mês de setembro, a compra de 100% da DNA Natural, considerada a maior rede de Fresh Food do país. No segundo semestre de 2016, o conglomerado já havia adquirido 65% da franqueadora. A empresa não divulga os valores envolvidos na transferência do negócio. “A compra do restante do negócio aconteceu porque acreditamos no segmento de alimentação fora do lar, sobretudo quando falamos em opções que oferecem uma dieta mais balanceada, com alternativas saudáveis”, explica Paulo Conrad, executivo do Grupo Restaura, que além da Restaura Jeans e da DNA Natural também opera a rede de lavanderias Minha lavanderia.18/09/2017
  • Moving terá novo sócio e mais serviços – Empresa, do Grupo Estado, que usa geolocalização para mostrar ofertas de imóveis, recebe aporte da Engebanc e vai ampliar ferramentas. A Moving, empresa do Grupo Estado, acabou de ganhar um novo sócio: a Engebanc, companhia com 25 anos de tradição no setor de avaliação de imóveis e de gerenciamento de obras. Com o novo aporte financeiro, a Moving deverá dobrar sua equipe de desenvolvimento para ampliar os serviços oferecidos pela plataforma, que usa o georreferenciamento para mostrar a clientes, em um mapa, os imóveis disponíveis em uma determinada região.  Além do aplicativo que leva o nome da empresa, a Moving também terceiriza sua plataforma para imobiliárias e incorporadoras – hoje, são cerca de 900 aplicativos disponíveis nas lojas virtuais que fazem uso da tecnologia, informa Ado Fonseca, presidente da Moving Imóveis. Lançada em 2012, a Moving é controlada pelo Grupo Estado desde 2015.18/09/2017
  • Avanco compra projeto de ouro CentroGold. A mineradora australiana, dedicada a projetos no Brasil, vai pagar US$ 9 milhões à Jaguar Mining… 18/09/2017

 

Fonte: Blog Fusões e Aquisições

http://fusoesaquisicoes.blogspot.com.br/