FUSÕES E AQUISIÇÕES – DESTAQUES DA SEMANA 11 a 17/jun/2018

FUSÕES E AQUISIÇÕES – DESTAQUES DA SEMANA 11 a 17/jun/2018

 

Captura de Tela 2018-06-19 às 16.51.32NEGÓCIOS DA SEMANA

“Market Movers” – Brasil

  • Grupos IMC e Sapore unem suas operações – A International Meal Company (IMC), dona das redes Frango Assado e Viena, e a Sapore, uma das maiores fornecedoras de alimentação para empresas do País, vão unir suas operações. A união entre as duas empresas do ramo de alimentação criará uma companhia com faturamento líquido de R$ 3,3 bilhões, com base nas receitas somadas, em 2017

“Market Movers” – Exterior

  • Trimble compra empresa de software de construção por US$ 1,2 bi – Uma notícia do portal norte-americano Equipment World, publicada ontem, revela que a Trimble finaliza negociação para adquirir a Viewpoint Construction Software por US$ 1,2 bilhão. Com o negócio, a holding pretende ampliar a oferta de sistemas para fluxos de projetos, locais de trabalho e processos mais complexos e integrados para todo o ciclo de vida das construções. 14/06/2018
  • Rockwell coloca US$ 1 bilhão na PTC – A gigante de automação industrial Rockwell comprou 8,4% da PTC, dona de softwares de CAD e de gestão de ciclo de produto (PLM, na sigla em inglês), por US$ 1 bilhão, tornando-se assim a terceira maior acionista da companhia. O investimento visa reforçar a presença da Rockwell no campo da chamada Internet das Coisas. 15/06/2018
  • Royal Caribbean compra o controle da Silversea Cruises e ações sobem  – As ações da operadora de navios de cruzeiros Royal Caribbean Cruises sobem quase 5% nesta quinta-feira (14), em Nova York, após a empresa anunciar que pagará US$ 1 bilhão por uma participação de 66,7% na Silversea Cruises, companhia privada que opera navios de luxo. ..  14/06/2018
  • Toyota investirá US$ 1 bilhão em aplicativo de corridas concorrente da Uber – Com o investimento, o aplicativo de corridas do sudeste asiático Grab atingiu o valuation de US$ 10 bilhões. A Toyota irá investir US$ 1 bilhão no aplicativo de corridas Grab. Esse é o maior investimento já realizado por uma montadora em uma empresa de ride-hailing (corridas em aplicativos). Após o investimento, o valuation do Grab será de US$ 10 bilhões, segundo o Venture Beat. 13/06/2018

HUMORES & RUMORES

M & A – VENDA

  • Odebrecht negocia venda da Braskem para a LyondellBasell – A holandesa LyondellBasell, uma das maiores companhias de plásticos, produtos químicos e refino do mundo, e Odebrecht S.A., acionista controladora de Braskem, uma das principais produtoras de plástico nas Américas, anunciaram, hoje, em um comunicado conjunto, que as companhias iniciaram tratativas exclusivas sobre uma potencial transação entre LyondellBasell e Braskem. O valor inicialmente oferecido pela LyondellBasell pela Braskem seria em torno de  R$ 41,5 bilhões. Em fato relevante, a Braskem  informou aos seus  acionistas e ao mercado em geral que foi “informada pela Odebrecht S.A., sua acionista controladora, do início de tratativas com a LyondellBasell, companhia aberta com sede em Roterdã, visando uma potencial transação envolvendo a transferência à LyondellBasell da totalidade da participação da Odebrecht S.A. no capital social da Braskem”. 15/06/2018

M & A – COMPRA

  • AIG mira aquisições para crescer no Brasil – Atenção é para seguros de grandes riscos e voltados a pequenas e médias empresas. O Estado de S. Paulo informa que, após reestruturar sua operação no Brasil, a seguradora norte-americana AIG quer crescer no País de forma orgânica, mas monitora oportunidades de aquisições e joint ventures em seguros de grandes riscos e voltados a pequenas e médias empresas. Na mira estão, principalmente, parcerias com outros players. Concretizar algum dos negócios em vista aceleraria a estratégia da empresa de crescer dois dígitos neste ano. No ano passado, a AIG vendeu sua operação de varejo para a Assurant. Antes, já tinha se desfeito da carteira de seguro de automóvel que foi adquirida pela Porto Seguro, em 2016. Com uma operação voltada ao segmento corporativo, busca crescer na área de seguro garantia judicial na esteira da falta de capacidade da concorrência para atuar neste ramo.  17/06/2018
  • 14 grupos entram na briga por Cemig Telecom – Quatorze empresas se inscreveram para disputar os ativos da Cemig Telecom – subsidiária da estatal mineira que atua na área de telecomunicações e será vendida em julho em leilão público. A companhia, que detém cerca de 15 mil quilômetros (km) de rede e é uma das últimas empresas públicas regionais do setor, é estratégica para algumas operadoras que querem ampliar a presença, especialmente em internet. O preço mínimo da companhia é de R$ 367 milhões….  15/06/2018
  • Edtechs e Fintechs: entenda os setores que avançam em ritmo acelerado no Brasil – Ao mesmo tempo que esses segmentos abrem um leque de oportunidades, os desafios também são enormes. Diante disso, apostar em segmentos que tenham grande potencial de atrair investimentos pode ser uma boa tática para uma consolidação mais ágil no mercado. Hoje, o empreendedor brasileiro que inicia uma startup enfrenta dois grandes desafios: a necessidade de levantar capital e a falta de know-how operacional. Quando falamos em startups, uma das alternativas para angariar aportes são os investidores anjo, que são pessoas físicas que investem seu próprio capital em empresas em estado nascente. Outra opção são os fundos de venture capital que entram no estágio seguinte, caso a empresa consiga demonstrar um bom potencial de crescimento. O mercado de Fintechs está cada vez mais aquecido por conta do potencial dessas startups no mercado brasileiro. Em 2017, as fintechs movimentaram mais de R$ 457,44 milhões em investimentos, segundo monitoramento do Conexão Fintech.  13/06/2018
  • Chineses estão perto de comprar a elétrica Santo Antônio – A Odebrecht fez parte do consórcio que construiu Santo Antônio e tenta desde o começo do ano passado deixar o grupo der controladores. O grupo Odebrecht está em negociações avançadas para vender sua participação de 18,6% na Hidrelétrica Santo Antônio para a chinesa State Power Investment Corporation, segundo EXAME apurou. A empresa de energia elétrica Cemig, controlada pelo governo de Minas Gerais, pretende se desfazer de sua fatia de 10% na usina na mesma transação. 07/06/2018
  • Superintendência do Cade aprova operação entre Total Eren e Cobra do Brasil – A Superintendência Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições o ato de concentração envolvendo a Total Eren S.A. e Cobra do Brasil Serviços, Comunicações e Energia S.A. O despacho pela aprovação está publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira. Segundo informações do Cade, trata-se da aquisição pela Total Eren das empresas Dracena I Parque Solar S.A., Dracena II Parque Solar S.A e Dracena IV Parque Solar S.A, atualmente pertencentes ao grupo Cobra, detentoras de projetos de instalação de parques de geração de energia solar. Ainda de acordo com o Cade, a Total Eren irá realizar a aquisição por meio de sua empresa controlada Eren Dracena, uma empresa holding sem atividades, veículo de propósito específico que irá adquirir diretamente o controle das empresas-alvo. 12/06/2018

PRIVATE EQUITY

  • Fundos devem protagonizar próximo ciclo de aporte em shoppings prontos – Investidores institucionais devem ganhar mais protagonismo no mercado de shoppings. Hoje, quase 50% da Área Bruta Locável (ABL) está nas mãos de cerca de 15 incorporadoras, e entre 15% e 20% com fundos de investimento. A tendência é que com a maturidade do setor, a busca por diversificar a carteira de ativos sustente a alta, chegando mais perto dos 75% detidos por fundos em países consolidados. O sócio da Cushman & Wakefield para varejo, Manuel Puig, destaca que o ganho de participação de players estratégicos é um caminho natural, após o processo de maturação, para o qual o mercado brasileiro está caminhando. 14/06/2018

IPO

  • Bunge adia IPO no Brasil por excedente de açúcar e política de combustíveis – A Bunge informou nesta sexta-feira o adiamento da listagem de sua unidade brasileira de açúcar e etanol em meio a um excesso de oferta global do adoçante e à errática política local para os preços dos combustíveis. Em um comunicado, a gigante norte-americana de commodities agrícolas disse que está adiando a oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da Bunge Açúcar & Bioenergia devido a condições adversas de mercado. 15/06/2018
  • Kroton pede abertura de capital da holding Saber para financiar a aquisição da Somos Educação – Empresa anunciou em abril a compra da Somos Educação por meio da holding Saber por R$ 4,6 bilhões. A Kroton Educacional pediu à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a abertura de capital da Saber Serviços Educacionais, com o objetivo de emitir dívida no mercado de capitais para financiar a aquisição da Somos Educação, disse a empresa em comunicado ao mercado nesta. 14/06/2018
  • IPO da Neoenergia é prioridade para Previ – A Previ, fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil, tem como prioridade fazer uma oferta pública de ações (IPO, na sigla em inglês) da Neoenergia, afirma o presidente da entidade, Gueitiro Genso. Quando isso vai acontecer, ainda dependerá das condições de mercado. . 13/06/2018
  • Advent adia oferta da rede gaúcha Quero-Quero – A rede gaúcha de itens de casa e construção Quero-Quero decidiu adiar a oferta pública inicial de ações (IPO) que estava prevista para julho, conforme o Valor apurou. O acionista controlador, que seria o vendedor das ações, é a gestora de private equity Advent. Essa é a sétima companhia a alterar os planos de listagem este ano. ..  13/06/2018
  • Oferta inicial de ações da Blau Farmacêutica fica para 2019  – A farmacêutica Blau adiou para o primeiro semestre de 2019 o plano de seguir em frente com uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) e levantar algo entre R$ 650 milhões e R$ 1 bilhão, apurou o Valor. A operação, que seria a primeira a chegar ao mercado em 2018, foi interrompida em fevereiro, antes do fechamento do livro de ofertas (“bookbuilding”), diante da indicação de que a faixa de preços pretendida não seria atingida. ..  12/06/2018

RELAÇÃO DAS TRANSAÇÕES

  • Raízen e São Martinho compram canaviais da Usina Furlan – A Raízen Energia, joint venture entre Cosan e Shell, e a São Martinho fecharam um acordo para assumir a moagem de 1 milhão de toneladas de cana que hoje são processadas pelo tradicional grupo Furlan em sua usina de Santa Bárbara d’Oeste (SP), na região de  Piracicaba, conforme apurou o Valor. A negociação levantará para a Usina Furlan cerca de R$ 180 milhões. .. 17/06/2018
  • Edtech Kanttum recebe aporte de fundo de Venture Capital gerido pela Cedro Capital – Meta da empresa é acelerar sua expansão no Brasil e reforçar as soluções pedagógicas do seu produto de capacitação de professores. A Kanttum, única edtech no mercado nacional a desenvolver soluções tecnológicas para desenvolvimento e formação continuada de professores, dá um novo passo em seu processo de crescimento e consolidação de mercado. A empresa acaba de receber um investimento de um fundo de venture capital gerido pela Cedro Capital, gestora de fundos e recursos, com o objetivo de desenvolver e acelerar seu negócio. 16/6/2018
  • Grupos IMC e Sapore unem suas operações – A International Meal Company (IMC), dona das redes Frango Assado e Viena, e a Sapore, uma das maiores fornecedoras de alimentação para empresas do País, vão unir suas operações. O acordo foi concluído na noite de ontem. Na fusão, a Sapore será incorporada pela IMC e ficará com 35% do negócio. A união entre as duas empresas do ramo de alimentação criará uma companhia com faturamento líquido de R$ 3,3 bilhões, com base nas receitas da IMC e da Sapore, somadas, em 2017. A operação será submetida à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). A expectativa é de que a IMC faça, nos próximos 90 a 120 dias, uma oferta pública de ações (OPA) para a venda de 25% de seu capital, com o preço dos papéis a R$ 9,30. Com isso, o empresário Daniel Mendez, fundador da Sapore, aumentará sua fatia no negócio para 41,79%, firmando-se como o maior acionista individual. Newton Maia, presidente da IMC, vai continuar no cargo após a unificação das duas companhias. Ontem, os papéis da empresa fecharam cotados a R$ 8,35. Além do Brasil, a IMC tem atuação nos EUA, Colômbia, México e países do Caribe.
  • Aegea conclui compra da Companhia de Saneamento do Norte por R$ 800 mi – A Aegea Saneamento e Participações informou na noite de ontem, em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que concluiu a aquisição da totalidade das ações da Companhia de Saneamento do Norte, que detém 100% do capital social da Manaus Ambiental e da Rio Negro Ambiental, Captação, Tratamento e Distribuição de Águas SPE. Conforme publicado no fato relevante divulgado em 21 de fevereiro de 2018, para fazer frente à aquisição, os atuais acionistas minoritários da Aegea realizaram aportes de capital que totalizaram R$ 150 milhões, mediante a emissão pela companhia de ações preferenciais sem direito a voto, conversíveis em ações ordinárias. O valor total da aquisição foi de R$ 800 milhões, dos quais aproximadamente R$ 400 milhões serão pagos no ano de 2018 e o valor remanescente será pago em parcelas anuais até o ano de 2020, corrigidas pela Taxa DI. Dessa forma, a Aegea passará a atuar em 49 cidades brasileiras, em 11 Estados, atendendo 7,6 milhões de habitantes. 16/06/2018
  • Startup de aviação levanta R$ 3 milhões para fazer VOCÊ andar de jatinho – A Flapper possui o objetivo de expandir o táxi aéreo no país através de marketplace em aplicativo. A Flapper, primeiro marketplace de aviação executiva no Brasil, recebeu um aporte de R$ 3 milhões em um investimento seed. A rodada foi liderada pela fundo especializado em tecnologia Confrapar e pelo venture capital Travel Capitalist Ventures. Este é o primeiro de dois rounds previstos para este ano. O capital será utilizado no desenvolvimento do marketplace de aeronaves executivas no país.  14/06/2018
  • Vox Capital vendeu 30% de sua participação na TEM , uma empresa brasileira de saúde – A Vox realizou sua primeira saída com a venda bem-sucedida de uma empresa de saúde / tecnologia TEM com uma IRR de 26%. A Vox Capital vendeu 30% de sua participação na TEM , uma empresa brasileira de saúde que oferece um cartão pré-pago para serviços de saúde em São Paulo, oferecendo uma saída parcial para a empresa com uma TIR de 26%. A Vox investiu R $ 3 milhões em TEM em 2015. … L 06/06/2018
  • Empresa gaúcha adquire companhia norte-americana Pronto Rush – A Play Delivery, empresa gaúcha com sede em Porto Alegre, anuncia que adquiriu a Pronto Rush Inc, empresa de software como serviço (SaaS) que provê um app de logística sob demanda de última milha, com sede em Delaware, Estados Unidos, e operação em Brasília, Brasil. A aquisição se encaixa no projeto de expansão nacional da Play Delivery. Ambas as empresas atuam no mesmo segmento, e com a aquisição a Play Delivery inicia imediatamente suas operações na capital federal através de um franqueado local, e prepara as bases para atuação no Centro-Oeste. 14/06/2018
  • Hand Talk anuncia aquisição da ProDeaf, sua principal concorrente na tradução digital para Libras – A Hand Talk, negócio social considerado uma das 100 Startups brasileiras para ficar de olho em 2018, anunciou a compra da sua maior concorrente no mercado de tradução automática para a Língua Brasileira de Sinais (Libras), a ProDeaf. A aquisição – motivada pelas trajetórias e serviços comuns às startups – reforça o compromisso da empresa de quebrar barreiras entre surdos e ouvintes por meio da tecnologia. Ronaldo Tenório, CEO e fundador da Hand Talk, destaca que a compra foi um movimento natural, dadas as sinergias existentes entre as duas organizações. “A ProDeaf tem um foco muito interessante em inovação, que é um dos maiores valores que temos aqui na Hand Talk. Fomos acelerados juntos pelo Google Launchpad no Vale do Silício e foi lá que rolou uma aproximação entre as marcas, onde algumas conversas começaram”, pontua. 12/06/2018
  • Fundo Criatec 3 faz investimento de R$6milhões em empresa de CyberSecurity  – A segurança da informação tem se tornado cada vez mais relevante para todos os tamanhos de empresas. Proteger a rede corporativa contra-ataques, fazer o backup dos bancos de dados da empresa e garantir a otimização dos recursos computacionais, como velocidade de acesso e capacidade, são apenas algumas das demandas. E neste segmento, uma empresa brasileira que vem chamando atenção do mercado é a Bluepex Controle e Segurança, com soluções para segurança e infraestrutura em TI. A empresa vem apresentando crescimento de 25% ao ano nos últimos anos e, para acelerar este crescimento, acaba de entrar para o portfólio do Fundo Criatec 3, criado pelo BNDES e gerido pela Inseed Investimentos. O Fundo vai aportar até R$6 milhões na Bluepex. “Buscamos o investimento para crescermos ainda mais. Nosso maior incentivo ao procurar o Criatec 3 não foi puramente financeiro, mas pela expertise dos envolvidos. Estávamos em busca de um investidor que nos ajudasse com o Conselho da empresa, a governança, as decisões de negócio, para que possamos crescer de forma sustentável”, explica o CEO da investida, Jefferson de Oliveira Penteado. 12/06/2018
  • LaPag recebe aporte do Fundo de Venture Capital Canary – A LaPag, startup que fornece sistema de gestão e pagamentos para salões de beleza, a partir desse mês passa a fazer parte do portfólio de investimentos do fundo de venture capital Canary. Criada pelos estudantes Carolina Mendes da Costa (21 anos) e Marcelo Terreiro Prado (19), a LaPag nasceu com o objetivo de otimizar as operações nos estabelecimentos de beleza e estética. Por meio de uma maquininha de cartão e um sistema de gestão gratuito, a LaPag traz mais eficiência para o mercado de beleza. “A ideia inicial era resolver os problemas no agendamento. Mas, ao entender como funcionava o fluxo financeiro desse modelo de negócio, encontramos muitas ineficiências que causavam gastos desnecessários, ” diz Carolina. 12/06/2018
  • Empresa catarinense de vistorias imobiliárias recebe aporte de R$2 milhões – A Bzplan em conjunto com a FIR Capital acaba de anunciar mais um investimento, o valor do aporte será de R$ 2 milhões na Rede Vistorias, com sede em Florianópolis. A solução da Rede Vistorias é um serviço completo de vistoria, realizado por empresa especializada. As vistorias são digitais com uso de aplicativos e armazenamento em nuvem. A empresa desenvolveu uma tecnologia que a permite fazer uma disrupção no mercado de vistorias imobiliárias, atualmente muito regionalizada e pouco especialista no Brasil. A empresa deu início às operações em 2016 quando o CEO Enrico Dias se uniu aos sócios Jonatan Hartmann Matschulat, Paul Eipper e Gilson André de Oliveira agregando sua expertise em franquias para criar a Rede Vistorias. 07/05/2018
  • Abengoa Bioenergia vende usinas em SP a fundo da Cargill, diz Estadão – A Abengoa Bioenergia, em recuperação judicial, fechou um acordo para a venda de suas duas usinas de cana no interior de São Paulo para o fundo CarVal, da Cargill, informa a Coluna do Broadcast, do jornal O Estado de S. Paulo, nesta quinta-feira. Pelas Usina São Luiz, em Pirassununga, e Usina São João, em São João da Boa Vista, o fundo estaria pagando 80 milhões de dólares, segundo a publicação, que acrescenta que o negócio ainda depende da assinatura dos contratos. 14/06/2018
  • Hands anuncia investimento de R$ 12,88 mi da Confrapar – Investimento será direcionado para evolução de plataformas e internacionalização. Com aporte da Confrapar, Hands investirá em expansão. A Hands Digital S/A, empresa especializada em mobile data & advertising, anunciou essa semana a captação de R$ 12,8 mi junto à gestora Confrapar. O movimento acontece dois anos após a empresa ter realizado seu spin-off da Pontomobi, empresa que foi adquirida pela Dentsu Aegis Network (DAN) em 2016. Além dos investimentos em tecnologia, os recursos também serão utilizados para o projeto de internacionalização da companhia, que começou em 2017 no México; agora a empresa ampliará sua atuação para Argentina e Colômbia. 14/06/2018
  • Cade aprova compra pela Votorantim Cimentos de unidade da Cemex no Amazonas – Operação foi liberada sem restrições por parte do órgão. O Conselho Administrativo de Defesa Econômica(Cade) aprovou sem condições a aquisição pela Votorantim Cimentos da unidade da Cemex Latam Holding, que atua na comercialização de cimento no Amazonas, de acordo com despacho da superintendência do órgão publicado no Diário Oficial da União. A Cimento Vencemos do Amazonas não produz cimento, apenas compra o produto de terceiros, realiza o rebrand do cimento sob a marca Cemex e revende no mercado. Para a Votorantim, a aquisição representa a ampliação de sua atuação na região Norte do país.  14/06/2018
  • BTG compra Network Partners para distribuir produtos financeiros – Como parte de sua estratégia de ampliar a presença junto ao investidor de varejo de alta renda, o banco BTG Pactual (BPAC11) anunciou a compra de 100% da Network Partners, empresa fundada em 2015 com aproximadamente 900 assessores individuais, vinculados a cerca de 300 escritórios independentes em todo o país. São agentes autônomos, corretores, correspondentes bancários, consultores de investimento e gestores que atendem pessoas físicas e jurídicas e que passarão a oferecer os produtos do próprio BTG ou distribuídos por ele. A lista de opções inclui investimentos, previdência individual e corporativa, crédito, carteiras de precatórios, hedge cambial, derivativos, commodities, fiança bancária, seguros, resseguros e assessoria em fusões e aquisições (M&A), entre outros produtos do banco. A estratégia é semelhante à que permitiu à XP Investimentos montar a maior corretora independente do Brasil, por meio de agentes autônomos que servem de canal de distribuição de produtos por todo o país, mas sem uma relação formal de emprego, o que reduz bastante o custo em relação aos bancos e suas agências, por exemplo. A ideia é fortalecer a operação de varejo da instituição, o BTG Pactual Digital, criado em 2016, e que oferece versões de fundos de investimento mais sofisticados e de gestores famosos por valores menores de aplicação em sua plataforma via internet. 13/06/2018
  • Quatro empresas se unem por Itvisor – As empresas ​​DiferenTI, InfraTI, N&DC e Vortex TI se tornaram sócias para criar uma nova companhia focada em tecnologia para saúde. A Itvisor  chega ao mercado como uma integradora de soluções para eficiência, qualidade e colaboração no segmento hospitalar. Com o encontro das quatro empresas, a Itvisor tem um total de 10 sócios: Alexandre De Rosis (Vortex TI), Ricardo Perazzolo (Vortex TI), Renato Lovisi (N&DC), Rene Rodrigues (N&DC), Luciano Faria (N&DC), Bruno Almeida (DiferenTI), Luiz Gustavo Souza (DiferenTI), Mauro Sato (DiferenTI), Augusto Bueno (InfraTI) e Fernando Nachtigall (InfraTI). A união das quatro empresas busca aproveitar a sinergia e experiência de mercado, além da disposição geográfica completar de cada uma, para atender a clientes no Brasil inteiro. 12/06/2018
  • Volanty, que paga acima da concessionária por carro usado, ganha R$ 19 mi – Injeção de recursos foi liderada pela gestora de capital de risco Monashees e que contou com participação do fundo de investimento Canary. A Volanty, plataforma online para compra e venda de carros usados, recebeu aporte de 19 milhões de reais, liderado pela gestora brasileira de capital de risco Monashees e que contou com participação do fundo de investimento Canary, que já havia investido na startup no ano passado. Os recursos permitirão à empresa dobrar o quadro de funcionários até o final do ano, ampliar ações de marketing e inaugurar 13 centros de atendimento ante dois em operação atualmente. 12/06/2018
  • Cade aprova fusão da Praxair (White Martins) e Linde com restrições – O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou nesta quarta-feira, 14, com restrições, a fusão entre a Praxair (White Martins) e a Linde. A operação das gigantes mundiais no mercado de gases industriais foi anunciada em maio do ano passado por cerca de US$ 70 bilhões. O relator do processo, Maurício Maia, votou pela aprovação do negócio condicionado a um acordo que já havia sido negociado pela empresa com a superintendência do Cade. Entre as restrições acordadas está a venda de unidades e outros ativos, principalmente nos mercados a granel e por cilindros. O Cade não detalhou os ativos que serão vendidos. 13/06/2018
  • Recovery leva R$ 4 bi em crédito podre do Bradesco – A Recovery, empresa de recuperação de crédito do Itaú Unibanco, comprou mais cerca de R$ 4 bilhões em carteiras vencidas e inadimplentes do Bradesco, os chamados créditos podres. É a segunda vez que a empresa arremata operações da instituição financeira, reforçando o seu lado independente, que foi questionado após a empresa mudar das mãos do BTG Pactual para o Itaú. A operação, cujo vencedor foi selecionado na última sexta-feira, dia 9, deve ser concluída ainda em junho, possibilitando ao Bradesco contabilizá-la no balanço do segundo trimestre. Como são operações vencidas com prazo médio de dois a dez anos, não trazem, contudo, efeito no resultado do banco. Limpeza. Desde que o Bradesco começou a se desfazer de créditos podres, o que não fazia antes da recente crise no País e de comprar o HSBC, o banco já desovou quase R$ 20 bilhões em operações inadimplentes. 12/06/2018
  • Superintendência do Cade aprova operação entre Total Eren e Cobra do Brasil – A Superintendência Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições o ato de concentração envolvendo a Total Eren S.A. e Cobra do Brasil Serviços, Comunicações e Energia S.A. O despacho pela aprovação está publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira. Segundo informações do Cade, trata-se da aquisição pela Total Eren das empresas Dracena I Parque Solar S.A., Dracena II Parque Solar S.A e Dracena IV Parque Solar S.A, atualmente pertencentes ao grupo Cobra, detentoras de projetos de instalação de parques de geração de energia solar. Ainda de acordo com o Cade, a Total Eren irá realizar a aquisição por meio de sua empresa controlada Eren Dracena, uma empresa holding sem atividades, veículo de propósito específico que irá adquirir diretamente o controle das empresas-alvo. 12/06/2018
  • Bancos brasileiros lançam gestora de inteligência de crédito – Marca controlada por BB, Bradesco, Caixa, Itaú Unibanco e Santander irá competir com Serasa e Boa Vista SCPC. Os grandes bancos brasileiros estão lançando nesta semana seu bureau de crédito, sob a marca Quod. A nova gestora de inteligência de crédito vai competir com marcas estabelecidas como Serasa e Boa Vista SCPC, num momento em que o setor amplia o foco em operações tidas como de menor risco. A companhia, controlada por Banco do Brasil , Bradesco , Caixa Econômica Federal, Itaú Unibanco e Santander Brasil , anunciou nesta segunda-feira que iniciará suas atividades operacionais no final deste ano. A Quod tem como presidente Rodrigo Abreu, ex-presidente da operadora de telecomunicações TIM Participações .  12/06/2018
  • Inepar Indústria e Construções vende ativos para Andritz Hydro – Inepar Indústria e Construções vende ativos de Hidro Geração e fração  Planta Araraquara para Andritz Hydro,   por R$ 115 milhões… Fato Relevante da Inepar S.A. Indústria de Construções. 24/05/2018
  • Após receber R$100 milhões em investimento, ContaAzul adquire plataforma contábil online – A ContaAzul, empresa de tecnologia que tem como propósito impulsionar o sucesso dos donos de negócios no Brasil, está reforçando sua estratégia de empoderamento os escritórios contábeis, fortalecendo ainda mais a parceria com contadores. Com o objetivo de tornar-se a maior empresa do mundo em seu segmento com atuação apenas no Brasil, a ContaAzul anunciou hoje  a aquisição da Wabbi – companhia pioneira na criação de um sistema de Contabilidade em nuvem – e se prepara para lançar um conceito inédito de plataforma no Brasil, que vai automatizar a troca de informação entre as pequenas empresas e seus contadores, possibilitando que ambos trabalhem juntos, em tempo real, com a mesma versão de dados. A aquisição da Wabbi é o primeiro movimento estratégico da ContaAzul após receber, em abril passado, aporte de R$100 milhões do fundo de private equity Tiger Global. Com isso, a empresa vai acelerar o desenvolvimento da plataforma e, no futuro, a expectativa é que a maior colaboração entre escritórios de contabilidade e as pequenas empresas contribua para facilitar a comunicação com um ecossistema que engloba bancos, fintechs, aplicativos e governos. 12/06/2018
  • Rede de pizzarias Domino’s é vendida por R$ 300 milhões – Acionista do Burger King no Brasil, a Vinci Investimentos comprou a rede de pizzarias Domino’s, que pertencia ao grupo Spoletto. Valor do negócio: cerca de 300 milhões de reais.  A gestora de private equity Vinci Partners assinou com o grupo Trigo a aquisição da operação da rede de pizzarias Domino’s no Brasil, para se tornar a master franqueada local. 12/06/2018