Warning: Use of undefined constant ‘imagem - assumed '‘imagem' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402368 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 403872 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4944 35502896 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5091 36426696 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: Use of undefined constant noticias’ - assumed 'noticias’' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402368 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 403872 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4944 35502896 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5091 36426696 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402368 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 403872 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4944 35502896 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5091 36426696 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402368 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 403872 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4944 35502896 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5091 36426696 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106

Festival gastronômico indicará prato típico de Dourados

Festival gastronômico indicará prato típico de Dourados

 

festival gastronomico 2106-lanca-180515 1

Lançado nesta quinta o 4º Festival Gastronômico Sabores de Dourados, que começa dia 21 de junho e segue até 21 de agosto. (Foto: A. Frota/Assecom).

Dênes de Azevedo

 

Quem participar do 4º Festival Gastronômico Sabores de Dourados, que começa dia 21 de junho e segue até 21 de agosto, poderá também indicar o prato típico de Dourados. Na ficha disponível nos restaurantes participantes haverá um espaço para a indicação do prato que a pessoa acha que deve representar Dourados na área da gastronomia, independente daqueles que estão no festival.

O lançamento do festival ocorreu na noite desta quarta-feira, dia 18, no pavilhão Exposhopping, na 52ª ExpoAgro. Outra novidade nesta edição é a inscrição online do restaurante que pretende participar no endereço [www.dourados.ms.gov.br/sabores]. O prazo para a adesão vai até o dia 30 deste mês de maio.

O presidente da Fundtur-MS (Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul), Nelson Cintra, destacou o festival como importante meio de gerar empregos e renda, num momento econômico difícil no Brasil. “Esse festival vai gerar emprego e renda em Dourados”, afirmou.

festival gastronomico 2106-lanca-180515 2

Prefeito de Dourados, Murilo Zauith diz que a cidade está celebrando bons dias. (Foto: A. Frota/Assecom).

Os requisitos básicos para a inscrição de um prato no festival é que o restaurante, pizzaria, bar ou marmitaria seja localizado no município de Dourados, regularizado como empresa do setor e que o prato contenha pelo menos um ingrediente agroecológico. Podem ser inscritos pratos a la carte, pizzas, porções e lanches.

O prefeito Murilo Zauith (PSB) destacou o potencial turístico regional de Dourados ao citar, por exemplo, o show do cantor Roberto Carlos, no ano passado, e a escolha da cidade para celebração da Rocha Olímpica, no dia 26 de junho. Segundo ele, a cidade está estruturada na área de serviços para atender muito bem toda a região. “Estamos celebrando bons dias de Dourados”, ressaltou.

Para o vereador Alan Guedes (DEM) é importante a iniciativa do poder público de promover o festival, que fomenta o turismo em Dourados. Já o também vereador Maurício Lemes (PSB) disse que o festival favorece a criatividade e fomenta a gastronomia em Dourados. Ele sugeriu a inclusão da categoria ‘food truck’ no próximo evento.

 

festival gastronomico 2106-lanca-180515 3

Presidente da Fundtur-MS, Nelson Cintra, destacou o festival como importante meio de gerar empregos e renda,. (Foto: A. Frota/Assecom).

MERCADO

Durante sua fala no lançamento do festival a secretária de Desenvolvimento Econômico Sustentável de Dourados, Elizabeth Salomão, informou que no primeiro trimestre deste ano foram abertas, em plena crise, 14 restaurantes, bares e marmitarias na cidade. Segundo ela, os números apontam que Dourados está na contramão da crise. “Dourados vive um momento especial com bares e restaurantes se expandindo”, afirma.

Sobre o festival Beth destaca o crescimento constante. De acordo com a secretária, no ano passado houve um aumento de 88% na participação em relação ao primeiro ano. A consumação dos pratos também aumenta ano a ano. Uma pesquisa do Núcleo de Turismo da secretaria mostra que 15% das pessoas que participaram do Festival são turistas. “Num momento de crise a administração municipal acredita e investe”, ressalta.

 

FOMENTO

O festival acontece nos restaurantes. Quem degustar os pratos e preencher a ficha concorre a uma viagem com acompanhante para João Pessoa. Quem consumir cinco pratos diferentes e carimbar o passaporte ganha um kit de vinhos. Este ano o restaurante que tiver o prato mais curtido no Facebook será homenageado com uma placa de reconhecimento social.

“O festival acontece justamente num período de baixa demanda, que é o inverno. O festival incentiva as pessoas a sair de casa para degustar a gastronomia de Dourados”, afirma Elizabet Salomão.

Idivaldo Barreto Nascimento, sócio proprietário da Cantina Mato Grosso, participa desde a primeira edição. Para ele, o evento é importante para fomentar a área gastronômica num período de baixa demanda. O empresário também acha que o atual modelo, sem competições pelo melhor prato, fica mais democrático e incentiva mais a participação. A Cantina atende na Rua Coronel Ponciano e no Clube Indaiá. A maior consumação dos pratos do festival acontece na Coronel Ponciano, segundo Idivaldo.

Aldo César Makert, da Universidade da Pizza, que é presidente da Abrasel/MS Regional de Dourados, também participa do festival. Ele disse na abertura que os empresários interessados em se filiar na entidade terão descontos na adesão durante todo o período do festival. Ele destacou o festival como importante e, inclusive, responsável pela reativação da Abrasel em Dourados.

Rafael Brait, sócio da Dio Santo, afirma que o festival é importante para a apresentação ao público de novos pratos ou mesmo de pratos já existentes no restaurante que não são muito pedidos pelo público. “A gente observou que após o festival o prato apresentado continua sendo bem pedido”, ressalta. Ele destaca o fato de o festival promover um giro de maneira geral entre os restaurantes participantes. “Normalmente a pessoa costuma ir sempre nos mesmos restaurantes, mas o festival faz com que elas circulem e experimentem os pratos dos outros restaurantes também”, explica.