Warning: Use of undefined constant ‘imagem - assumed '‘imagem' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402304 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403808 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.6773 36241352 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.6935 37187472 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: Use of undefined constant noticias’ - assumed 'noticias’' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402304 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403808 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.6773 36241352 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.6935 37187472 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402304 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403808 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.6773 36241352 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.6935 37187472 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402304 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403808 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.6773 36241352 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.6935 37187472 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106

Estado faz projeto para Núcleo Industrial de Dourados

Estado faz projeto para Núcleo Industrial de Dourados

 

nucleo-industrial-dourados

Acesso ao Núcleo Industrial de Dourados é precário. (Foto: Douradosagora).

Dênes de Azevedo

A Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) do Governo do Estado publicou no Diário Oficial do Estado de quinta-feira o extrato da ordem de serviço para a elaboração do projeto de pavimentação asfáltica do Núcleo Industrial de Dourados.

A empresa que venceu tem 90 dias para entregar os projetos de infraestrutura do núcleo, que inclui pavimentação asfáltica e drenagem de águas pluviais. Para isto terá R$ 142.833,56, recursos do Fundersul. Com o projeto pronto o Estado fará a licitação da obra.

Na metade do ano passado o governador Reinaldo Azambuja assumiu o compromisso com a Prefeitura de Dourados e a Aced (Associação Comercial e Empresarial de Dourados) de realizar a infraestrutura necessária no núcleo para melhorar as condições para as empresas instaladas e atrair novos empreendimentos.

Recentemente, no dia 11 de março, após o intenso período de chuvas e com deterioração das ruas do núcleo, os empresários fizeram, através da Prefeitura e da Aced, uma nova cobrança a Agesul e ao governador, que assumiram o compromisso de realizar parte das obras ainda este ano.

Com isso, parece que a “novela” núcleo industrial de Dourados começa a se desenrolar. Durante os 16 anos de mandato dos ex-governadores Zeca do PT e  André Puccinelli não realizou nenhum investimento no núcleo, a não ser o recapeamento da MS-156, que liga o trevo da BR-163, conhecido como Trevo do DOF, até a entrada do núcleo, feita por André.

A estimativa é de que sejam necessários em torno de R$ 40 milhões para recapear as ruas existentes, abrir e asfaltar novas ruas, construir acessos e trevos e ainda implantar a rede de energia elétrica de alto KWA.

O Núcleo Industrial de Dourados, localizado à 12 quilômetros do centro da cidade, tem hoje 12 empresas instaladas, que geram pelo menos 3.000 empregos diretos. Com as ampliações BRF (abate e processamento de frangos) e Bunge (esmagadora de soja) serão ampliados o número de empregos.

 

AVENIDAS

Na quarta-feira a Agesul lançou edital de tomada de preço também para elaboração de projeto de restauração funcional do pavimento das avenidas Marcelino Pires, Weimar Torres e Joaquim Teixeira Alves, localizadas em Dourados. A licitação acontece no dia 15 de abril, às 9 horas, também na sede da Agência.

O governador também fez compromisso com Dourados de recapear nesta primeira fase a Rua Hayel Bon Faker (que liga as saídas para Caarapó, ao sul, e Itaporã-Bonito, ao norte). Não se sabe porque essa via não entrou nesse pacote.

Posteriormente, até o final do mandato, Reinaldo Azambuja pretende investir em torno de R$ 70 milhões no recapeamento de ruas de Dourados. Todo o Centro da cidade deverá passar por manutenção, através de parceria com a Prefeitura.