Warning: Use of undefined constant ‘imagem - assumed '‘imagem' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402432 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 403936 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.5001 36295664 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5142 37246528 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: Use of undefined constant noticias’ - assumed 'noticias’' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402432 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 403936 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.5001 36295664 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5142 37246528 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402432 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 403936 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.5001 36295664 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5142 37246528 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402432 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 403936 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.5001 36295664 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5142 37246528 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106

Em pouco mais de um mês propostas para o FCO somam R$ 758 milhões no Estado

Em pouco mais de um mês propostas para o FCO somam R$ 758 milhões no Estado

 

 

Reuniao-do-FCO-1-1038x576

Destaque são para três projetos na área de reflorestamento nos municípios de Selvíria, Três Lagoas e Brasilândia e que somados chegam a R$ 100 milhões. (Foto: Nolli Corrêa/Semade).

O empenho do governo do Estado realizado nos últimos meses de 2016 para otimizar e dinamizar o acesso aos recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) já apresenta resultados positivos. A meta estabelecida pelo governador Reinaldo Azambuja é de utilizar integralmente os R$ 2,2 bilhões do FCO disponíveis para Mato Grosso do Sul em 2017. Em pouco mais de um mês de abertura dos trabalhos, o Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis pelo FCO (CEIF-FCO) já contabiliza R$ 758 milhões em propostas dos setores Rural e Empresarial em tramitação.

“Já temos internalizado neste ano, entre cartas-consulta e processos em análise, cerca de R$ 498 milhões para o FCO Rural e R$ 260 milhões para FCO Empresarial. Esse é um volume inédito para o mês de fevereiro e resultado dos esforços do governo para garantir a aplicação integral dos recursos do Fundo”, afirmou o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck após a segunda reunião ordinária do CEIF-FCO, realizada na terça-feira (14).

Outro ponto positivo ressaltado pelo secretário foi o volume de financiamentos já contratados nas primeiras semanas de 2017 pelos setores Rural e empresarial do Estado, com destaque para o capital de giro dissociado. “Completamos um mês de trabalho com dados favoráveis. Na área rural já foram contratados R$ 26 milhões. No setor empresarial foram R$ 7,3 milhões, dos quais R$ 5 milhões são especificamente de capital de giro. Isso mostra que a ação do governo para atender a demanda do comércio, indústria e serviços foi fundamental. A política de crédito que o governo estabeleceu está dando resultado”, analisou Verruck.

 

Reunião

Na segunda reunião do CEIF-FCO, realizada na terça-feira, foram aprovadas 72 cartas-consulta com destaque para três projetos na área de reflorestamento nos municípios de Selvíria, Três Lagoas e Brasilândia e que somados chegam a R$ 100 milhões. “São projetos que implicam no plantio de mais 20 mil hectares de eucalipto no Estado e colaboram para a consolidação do processo de produção de celulose”, afirma o secretário.

 

Deliberação

Nesta quarta-feira (15), a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico (Semade) publicou no Diário Oficial do Estado a Deliberação CEIF/FCO nº 026, de 19 de janeiro de 2017, que “Aprova e Ratifica as Diretrizes, as Prioridades, os Critérios e os Procedimentos, em caráter  complementar, aos definidos pelo CONDEL/SUDECO para a concessão de financiamentos, no ano de 2017, a empreendimentos a serem assistidos com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO), em Mato Grosso do Sul.

Também foi publicado o anexo I da respectiva deliberação, que “Estabelece as Diretrizes, as Prioridades, os Critérios e os Procedimentos definidos em Mato Grosso do Sul, em caráter complementar àqueles traçados pelo CONDEL/SUDECO e pelo Ministério da Integração Nacional para a concessão de financiamentos, a empreendimentos a serem assistidos com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO)”. (Da Assessoria).