Warning: Use of undefined constant ‘imagem - assumed '‘imagem' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402304 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 403808 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.5892 36240720 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.6063 37186840 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: Use of undefined constant noticias’ - assumed 'noticias’' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402304 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 403808 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.5892 36240720 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.6063 37186840 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402304 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 403808 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.5892 36240720 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.6063 37186840 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402304 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 403808 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.5892 36240720 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.6063 37186840 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106

Retração na venda de veículos no Estado chega a 23%

Retração na venda de veículos no Estado chega a 23%

 

No primeiro semestre de 2016, o setor comercializou 22% a menos que no mesmo período de 2015 (Foto: Arquivo)

No primeiro semestre de 2016, o setor comercializou 22% a menos que no mesmo período de 2015 (Foto: Arquivo)

A crise econômica continua atingindo em alto o setor automotivo em Mato Grosso do Sul. A comercialização de veículos voltou a cair em julho. Apesar das expectativas de melhoras nas vendas no segundo semestre do ano, no mês passado foram emplacados 3.3882 veículos, queda de 4,08% em relação a junho, segundo dados da Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos).

A retração é ainda maior se comparado a julho do ano passado, quando foram emplacados 5.324 veículos, a queda chega a 27,08%. Entre os segmentos, a comercialização de motocicletas continua apresentando números ruins, foram 34% a menos que no ano passado.

Em relação aos automóveis, foram emplacados 1.673 no mês passado contra 2.520 em julho do ano passado, queda de 33%. As vendas de comerciais leves bateram na trave, foram 691 este ano e 698 no ano passado, redução de apenas 1%.

No primeiro semestre de 2016, o setor comercializou 22% a menos que no mesmo período de 2015, o que mostra que a população ainda não voltou ao patamar de consumo de antes. Em sete meses, a retração sobe para 23,3%, com 8.500 veículos a menos emplacados.