Warning: Use of undefined constant ‘imagem - assumed '‘imagem' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0000 401160 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 401432 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.3758 8704992 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.3862 9148936 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: Use of undefined constant noticias’ - assumed 'noticias’' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0000 401160 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 401432 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.3758 8704992 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.3862 9148936 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0000 401160 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 401432 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.3758 8704992 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.3862 9148936 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0000 401160 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 401432 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.3758 8704992 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.3862 9148936 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106

Em Londrina conheça a Rota do Café do norte do Paraná, sua produção e preservação da histórica

Em Londrina conheça a Rota do Café do norte do Paraná, sua produção e preservação da histórica

 

parana-Museu Histórico de Londrina-Foto-banco de imagens

Museu Histórico de Londrina, que reúne grande acervo sobre a cultura do café. (Foto: Banco de imagens).

Londrina, no norte do Paraná, é conhecida como a “capital do café”, devido à sua produção que foi considerada uma das maiores do mundo até o ano de 1975. A cidade preserva a história da produção da bebida em roteiros turísticos que se estendem por mais sete cidades da região Norte do estado: Cambé, Rolândia, São Jerônimo da Serra, Ribeirão Claro, Tamarana, Ibiporã e Santa Mariana.

A Rota do Café do norte do Paraná destaca-se entre os roteiros dedicados à preservação da história da produção cafeeira na região pela infraestrutura e pela diversidade de atrativos. Durante o passeio, os turistas podem conhecer a cultura dos imigrantes italianos e alemães com a visita às fazendas históricas, que também promovem a contemplação do processo de moagem do grão e a degustação da bebida.

parana-Cidade de Londrina-Foto-Wilson Vieira

Londrina, importante cidade do norte do Paraná. (Foto: Wilson Vieira).

As histórias dos proprietários das fazendas sobre o processo de produção do café e a variedade de produtos de agricultura familiar encantaram a paranaense Cláudia Castro, que realizou o roteiro turístico com um grupo no início deste mês. “Foi uma experiência ímpar visitar a Fazenda Palmeira em Santa Mariana e a Vinícola Casa Muller em Londrina. Degustamos um maravilhoso almoço servido com suco de morango colhido na própria fazenda. Também conheci o delicioso café especial do Norte do Paraná, adocicado naturalmente”, conta.

O Museu Histórico de Londrina também preserva a história da produção do café no Paraná em seu acervo que possui mais de 40 mil peças, como documentos, fotografias e objetos que eram utilizados desde o período colonial. Em 2011, a Rota do Café ficou em 1º lugar na categoria Roteiro Turístico da premiação dos casos de sucesso do Programa de Regionalização do Turismo, do Ministério do Turismo.

 

 

 

COMO CHEGAR

O acesso à capital do café paranaense pode ser feito pelo Aeroporto de Londrina e pela rodovia BR-376 partindo da Rodoviária de Curitiba.

Partindo de Dourados, a melhor rota terrestre é Dourados pelas rodovias MS-276, BR-376, MS-276, MS-480 e BR-369. O percurso é de 500 quilômetros.

Por avião, a Azul vende passagens entre Dourados e Londrina, com troca de aeronaves no aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP).