Warning: Use of undefined constant ‘imagem - assumed '‘imagem' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402368 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 403872 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4871 36188664 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5006 37126608 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: Use of undefined constant noticias’ - assumed 'noticias’' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402368 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 403872 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4871 36188664 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5006 37126608 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402368 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 403872 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4871 36188664 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5006 37126608 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402368 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 403872 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4871 36188664 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5006 37126608 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106

Pequenos negócios geraram 90% das vagas de emprego em MS

Pequenos negócios geraram 90% das vagas de emprego em MS

comercio

Micro e pequenas empresas de Mato Grosso do Sul foram responsáveis por quase 90% dos empregos gerados no Estado em julho, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgados pelo Ministério da Economia. Foi a sexta vez no ano em que os pequenos negócios registraram saldo positivo na geração de postos de trabalho no Estado.

Conforme números do Caged compilados pelo Sebrae-MS (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas em Mato Grosso do Sul), as microempresas criaram 1.061 vagas, contra 144 abertos por médias e grandes corporações –87% dos 1.206 novos postos de trabalho.

O Sebrae qualifica como pequeno negócio os microempreendedores individuais (que têm faturamento anual de até R$ 81 mil), microempresas (faturamento de até R$ 360 mil ao ano),
empresas de pequeno porte (faturamento de R$ 360 mil a R$ 4,8 milhões) e o pequeno produtor rural (de propriedades com até quatro módulos fiscais ou faturamento anual de até R$ 4,8 milhões).

Entre os pequenos negócios, coube ao comércio puxar a abertura de vagas: foram 406, seguido pelos serviços (235), agropecuária (207) e indústria de transformação (193), sendo que neste último as médias e grandes empresas fecharam julho com o fechamento de 47 vagas.

Entre janeiro e julho deste ano, dos 16.845 empregos gerados no Estado, 10.454 (ou 62%) couberam às micro e pequenas empresas, enquanto as médias e grandes responderam por 6.391. No mesmo período do ano passado, as micro e pequenas responderam por 7.772 postos de trabalho, contra 525 das maiores corporações.

Brasil – O Sebrae nacional, por sua vez, aponta que o movimento também ocorreu pelo país: foram 41,5 mil vagas abertas em julho por pequenas empresas, ou 95% das 43,8 mil formais com carteira assinada no período.

A região Centro-Oeste foi a segunda na abertura de postos de trabalho, com 6.732 vagas, contra 20.168 do Sudeste, que liderou.