Warning: Use of undefined constant ‘imagem - assumed '‘imagem' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402432 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403936 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.5001 35998112 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5148 36934528 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: Use of undefined constant noticias’ - assumed 'noticias’' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402432 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403936 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.5001 35998112 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5148 36934528 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402432 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403936 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.5001 35998112 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5148 36934528 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402432 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403936 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.5001 35998112 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5148 36934528 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106

Com o Tecnofam Embrapa leva ciência e tecnologia para agricultores familiares

Com o Tecnofam Embrapa leva ciência e tecnologia para agricultores familiares

 

tecnofan-2016

Preparativos no Campo Experimental da Embrapa Agropecuária Oeste no início do ano para a realização da Tecnofam 2016. (Foto: Divulgação).

Os agricultores familiares exercem um importante papel na produção diversificada do Brasil, principalmente na de alimentos. Em Mato Grosso do Sul não é diferente. Para contribuir com o desenvolvimento e fortalecimento da agricultura familiar no Estado, a Embrapa Agropecuária Oeste promove e realiza a Tecnofam 2016, evento de tecnologias e conhecimentos para agricultura familiar. Nessa segunda edição, a programação é fundamentada na demonstração de tecnologias e troca de conhecimentos,  acontecerá de 11 a 13 de maio de 2016, das 7h30 às 16h30, na sede da Embrapa, em Dourados.

São também realizadores do evento o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul através da Secretaria de Produção e Agricultura Familiar (Sepaf) e Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), a Prefeitura Municipal de Dourados pela Secretaria Municipal de Agricultura Familiar e Economia Solidária (Semafes) e o Sistema Famasul através do Senar/MS.

O objetivo é proporcionar acesso a diversas tecnologias a campo com foco na diversificação, agregação de valor e sustentabilidade dos sistemas de produção. Além da programação no campo, acontecerá uma mostra de tecnologias, equipamentos, maquinários, implementos agrícolas. Também serão realizadas oficinas nos temas: fruticultura, plantas medicinais e produção de leite.

As várias tecnologias que serão demonstradas a campo têm origem na Embrapa Agropecuária Oeste e em outras Unidades da Embrapa: Algodão, Amazônia Ocidental, Arroz e Feijão, Gado de Corte, Hortaliças, Instrumentação, Mandioca e Fruticultura, Meio Norte, Milho e Sorgo, Pantanal, Suínos e Aves, Tabuleiros Costeiros.

“A Embrapa se preocupa igualmente com todos que fazem da agricultura seu negócio. No caso da Tecnofam, cria-se um ambiente favorável para o conhecimento e a adoção de tecnologias que façam diferença no negócio agrícola de base familiar”, explica o pesquisador Guilherme Asmus, chefe geral da Embrapa Agropecuária Oeste.

Ele ainda reforça que a Tecnofam foi criada para levar ciência e tecnologia para agricultores familiares e que toda a sociedade está convidada a visitar e conhecer o maior evento de tecnologias para agricultura familiar de MS. “É importante modernizar os processos produtivos, respeitando a lógica de escala da pequena propriedade para atribuir  maior eficiência e eficácia nas cadeias produtivas. Isso resulta no desenvolvimento da produção  de base familiar, de Mato Grosso do Sul e do Brasil”, conclui Asmus.

TECNOLOGIAS A CAMPO

Na Tecnofam, os participantes verão no campo experimental da Embrapa Agropecuária Oeste tecnologias para irrigação de baixo custo, sistema de integração lavoura-pecuária-floresta, novas forrageiras e suplementação alimentar na estação seca para bovinos de leite, sistema Horta Bios e manejo agroecológico do solo, manejo da cultura da goiabeira, opções de adubos verdes de outono/inverno e primavera/verão, segurança alimentar por meio de sistemas de consórcios envolvendo a cultura da mandioca, manejo da cultura do feijoeiro, consórcio milho com forrageiras e Sistema Agroflorestal em bases agroecológicas.

Na área de mostra dinâmica de tecnologias, máquinas e implementos agrícolas, serão apresentadas tecnologias que contribuem para otimizar a mão de obra ou diversificar a renda em pequenas propriedades, como máquinas para processamento de mandioca, como a descascadora e palitadora de mandioca; equipamentos para a pecuária leiteira e piscicultura, como a prensa manual para fenação; irrigador solar; sistema de aquaponia; fixação Biológica de Nitrogênio; calda bordalesa, entre outras.

 

OFICINAS, FEIRA E ATENDIMENTO

Serão quatro oficinas práticas, com vagas limitadas. As  com inscrições serão feitas no dia. Confira os temas: enxertia de mudas de frutíferas e outros métodos de propagação de plantas, manipulação de plantas medicinais para produção de fitoterápicos, seleção, preparo e plantio de mudas de abacaxi e banana, manejo sanitário em bovinos leiteiros com foco em carrapatos, brucelose e tuberculose.

Haverá também um espaço para feira de produtos da agricultura familiar. Os visitantes poderão conhecer e adquirir diversos itens, como doces à base de goiaba, queijos, licores, banana chips, roupas confeccionadas com algodão colorido, entre outros produtos. No espaço de atendimento institucional, a expectativa é a construção participativa de ações compartilhadas com foco na Agricultura Familiar entre Embrapa Agropecuária Oeste e parceiros, como secretários municipais, gestores de associações e cooperativas e outras entidades que atuem junto à Agricultura Familiar.

 

COMBATE AO AEDES

Durante os três dias também serão realizadas ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, em uma parceria entre Embrapa Agropecuária Oeste e Secretaria de Saúde da prefeitura municipal de Dourados. Dentro das diretrizes da Embrapa, está a mobilização em prol de ações que mobilizem clientes internos e externos da instituição para combater o mosquito causador da dengue, zika e chikungunya.

(Da Assessoria da Embrapa).