Warning: Use of undefined constant ‘imagem - assumed '‘imagem' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0000 401032 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0000 401304 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.3177 8979656 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.3283 9481456 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: Use of undefined constant noticias’ - assumed 'noticias’' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0000 401032 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0000 401304 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.3177 8979656 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.3283 9481456 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0000 401032 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0000 401304 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.3177 8979656 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.3283 9481456 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0000 401032 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0000 401304 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.3177 8979656 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.3283 9481456 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106

Cirilo defende campanha de trânsito para evitar prejuízos econômicos

Cirilo defende campanha  de trânsito para evitar prejuízos econômicos

 

 

cirilo-ramao-1

Vereador Cirilo Ramão está preocupado com o alto índice acidentes com motociclistas (Foto: Divulgação).

O vereador Cirilo Ramão, o Pastor Cirilo, do PMDB, solicitou à Prefeitura de Dourados a realização de uma campanha municipal de prevenção aos acidentes envolvendo motocicletas. A reivindicação foi encaminhada ao prefeito Murilo Zauith, ao diretor da Agencia Municipal de Transporte e Trânsito Ahmed Hassan Gebara (Mito) e ainda ao secretário de Governo, José Jorge Filho, o Zito.

De acordo com Cirilo, a proposta é combater os altos índices de acidentes com esse tipo de transporte. “As motos estão ocasionando muitas vítimas fatais em Dourados, incapacitando-as, causando sequelas psicológicas e um grande impacto econômico, principalmente no Sistema de Saúde Pública”, explica Cirilo.

Segundo pesquisas divulgadas recentemente, o maior índice de feridos e mortos no trânsito é de motociclistas. “Dada a exposição dos condutores de motocicletas e os limitados itens de proteção, os acidentes com feridos graves e mortos são muito grandes”, lamenta o vereador.

De acordo com estudos os principais tipos de acidentes envolvendo motos são colisão traseira, colisão transversal, colisão lateral e queda. Já as principais irregularidades detectadas durante a fiscalizações são falta de habilitação, documentação atrasada e não uso de capacete.

Por isso, segundo Cirilo, se faz necessária a adoção de medidas preventivas e de conscientização tanto dos motociclistas como dos demais motoristas. “Além da conscientização é importante que esta campanha forneça dicas de segurança”, diz Cirilo.