Warning: Use of undefined constant ‘imagem - assumed '‘imagem' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0000 400968 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0000 401240 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.3216 8979400 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.3342 9481728 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: Use of undefined constant noticias’ - assumed 'noticias’' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0000 400968 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0000 401240 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.3216 8979400 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.3342 9481728 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0000 400968 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0000 401240 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.3216 8979400 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.3342 9481728 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0000 400968 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0000 401240 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.3216 8979400 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.3342 9481728 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106

CCR MSVia promove resgate de material vegetal em MS

 

resgate de germoplasma 2 mini foto GEOTEC

Coleta de sementes nas margens da BR-163 em Mato Grosso do Sul. (Foto: Divulgação).

A CCR MSVia desenvolveu uma série de ações de resgate e transplante de material genético vegetal (germoplasma) de espécies localizadas nas áreas onde realizam obras de ampliação e duplicação da BR-163/MS. As ações integram o Programa de Proteção à Flora, definido pelo IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis).

Segundo Michel Klaime Filho, responsável pela área de Meio Ambiente da Concessionária, o resgate de germoplasma e transplante de parte do material resgatado foi realizado através da coleta de sementes e mudas, tendo como foco mitigar a eventual perda da biodiversidade vegetal em função das obras de duplicação e melhoria da rodovia.

“Com essas ações, contribuímos para a conservação das espécies na própria região com a sua realocação para áreas que serão preservadas”, explica o engenheiro. “Além disso, estamos coletando material vegetal que foi acondicionado e encaminhado para herborização na Universidade Federal da Grande Dourados, UFGD, e no Instituto Florestal de São Paulo”.

O engenheiro explica que a herborização implica em coleta, prensagem, secagem e acondicionamento do exemplar vegetal em herbários para classificação científica.

As coletas foram realizadas em duas etapas, reunindo um total de 300 amostras vegetais, correspondentes a 156 espécies. Entre os indivíduos coletados estavam as espécies de araticum, peroba-do-campo, cambará, jacarandá, guavira, cereja-do-cerrado, maniçoba e baru, que é uma espécie que está ameaçada de extinção no Mato Grosso do Sul.

 

Bromélias

A ação da CCR MSVia envolveu, ainda, o resgate de orquídeas e bromélias localizadas no solo, nos caules e copas de árvores e sobre rochas. Logo após a sua identificação em campo, os indivíduos foram retirados e transportados diretamente ao local de transplante ou levados a viveiros conveniados, conforme o caso.

Michel Klaime Filho explica que o transplante ocorreu em área lindeira ao trecho das obras de duplicação da BR-163/MS, com presença de cobertura vegetal nativa e remanescentes contínuos.

“Ao todo, foram resgatados 37 indivíduos, distribuídos em duas espécies de orquídeas e uma espécie de bromélia”, informa o engenheiro, destacando que o trabalho continuará na medida em que avancem as obras de duplicação. “Nossa meta é resgatar germoplasmas em 100% das áreas onde serão realizadas a supressão, resgatando 70% das espécies consideradas protegidas, raras ou de interesse para pesquisa”.