Warning: Use of undefined constant ‘imagem - assumed '‘imagem' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402304 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403856 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4887 35007328 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5023 35914368 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: Use of undefined constant noticias’ - assumed 'noticias’' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402304 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403856 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4887 35007328 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5023 35914368 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402304 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403856 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4887 35007328 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5023 35914368 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402304 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 403856 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.4887 35007328 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5023 35914368 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106

ASSAÍ ATENDE A PARTIR DE QUINTA EM DOURADOS

ASSAÍ ATENDE A PARTIR DE QUINTA EM DOURADOS
assai-frente-a-frota-1-reduz

Prefeitura realizou na semana passada a sinalização da Rua Coronel Ponciano, na entrada do Assaí para o trânsito fluir melhor. (Foto: A. Frota/Prefeitura).

 

Dênes de Azevedo

 

A rede Assaí Atacadista abre as portas nesta quinta-feira, dia 24, em Dourados. A loja fica na Rua Coronel Ponciano, 785 (próximo ao Detran), no Jardim Terra Roxa. O horário de funcionamento é de segunda à sábado, das 7h às 22h, e nos domingos e feriados, das 7h às 18h.

A empresa, que é a segunda maior rede atacadista do Brasil (só atrás do Grupo Carrefour/Atacadão) está gerando 250 empregos diretos. É o segundo hipermercado de atacado de Dourados (a cidade já tem o Atacadão desde 2001) e o quinto no geral. O primeiro foi o Atacadão, depois veio o Abevê Shopping, em 2008, Extra Hiper, em 2011 e Hiper Center São Francisco, em 2013. O Carrefour tem projeto para mais um Atacadão ou um Carrefour no ano que vem.

O Assaí Atacadista pertence ao GPA (Grupo Pão de Açúcar), que já tem uma loja do Extra Hiper e duas unidades das Casas Bahia em Dourados. O grupo ainda não divulgou o investimento, mas estima-se que varie entre R$ 20 milhões e R$ 40 milhões. As vagas de estacionamento devem girar em torno de 500. Especulava-se uma loja do Ponto Frio este ano, mas a crise econômica no Brasil congelou todos os projetos das grandes empresas.

As novas lojas do Assaí tem formato novo, com destaque para o aumento da área de estocagem. Para isto é feita a elevação do pé direito e metragem das unidades, fazendo com que os produtos possam ser armazenados no ponto de venda e, ao mesmo tempo, facilitando a operação de reposição e giro dos estoques.

 

RESULTADOS

De acordo com O Estado de S.Paulo a recente queda nas vendas e na lucratividade dos hipermercados fez o Grupo Pão de Açúcar (GPA) tomar uma decisão que simboliza o quanto esse tipo de loja tem perdido espaço no País para o chamado atacarejo. No ano que vem, entre 15 a 20 hipermercados Extra vão se transformar em lojas Assaí.

O presidente do Assaí, Belmiro Gomes, afirma que a decisão passa pelo desempenho de vendas superior da rede de atacarejo e também por uma busca de lucros melhores. “As conversões são uma oportunidade de contribuir com o resultado do grupo num momento em que outros negócios estão sendo mais impactados com o cenário macroeconômico, principalmente os segmentos de bens duráveis”, comentou Gomes.

 

ATACAREJOS

Os atacarejos tem sido um sucesso no Brasil no atual momento econômico. De acordo com a revista Info & Ti, a recessão econômica vem fazendo com que o brasileiro busque os melhores preços nos atacarejos. É o que revela um estudo sobre varejo alimentar da CVA Solutions. A pesquisa foi realizada em setembro, com 7.344 pessoas de todo o país e também constatou que os supermercados regionais têm o melhor custo-benefício para seus clientes.

Os programas de fidelidade e as marcas próprias dos supermercados já são importantes diferenciais para os consumidores. Mais de 15% já participam dos programas de fidelidades de clientes, sendo que destes, 63% buscam maior descontos em produtos e 32% buscam acumular pontos para resgatar prêmios.

As marcas próprias já são compradas em alguma categoria por mais de 50% dos clientes, sendo que 63% consideram que a qualidade delas é comparável ao produto de marca conhecida.

Para o sócio diretor da CVA Solutions, Sandro Cimatti, os preços baixos e as promoções continuam sendo o principal chamariz dos varejistas, principalmente nos atacarejos e supermercados populares. Já os supermercados mais voltados para a classe alta, tem que apresentar produtos de qualidade, principalmente nos perecíveis como frutas, verduras, carnes frescas, peixes e padaria.