Warning: Use of undefined constant ‘imagem - assumed '‘imagem' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402432 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 403936 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.6920 36618800 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.7091 37572448 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: Use of undefined constant noticias’ - assumed 'noticias’' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402432 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 403936 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.6920 36618800 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.7091 37572448 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402432 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 403936 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.6920 36618800 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.7091 37572448 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402432 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0001 403936 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.6920 36618800 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.7091 37572448 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106

Asfalto de trechos das rodovias MS-178 e MS-382 melhoram acesso na região de Bonito

Asfalto de trechos das rodovias MS-178 e MS-382 melhoram acesso na região de Bonito

 

bonito-ministro-98-672x372

Reinaldo com o ministro do Turismo, Marx Beltrão, em Bonito. (Fotos Chico Ribeiro).

Obras que contribuirão para o desenvolvimento do turismo sul-mato-grossense na região da Serra da Bodoquena, em Bonito, foram autorizadas pelo governador Reinaldo Azambuja e pelo ministro do Turismo, Marx Beltrão, na segunda-feira, dia 22. Em cerimônia com o trade turístico do Estado no Zagaia Eco Resort, eles assinaram ordem de serviço para início das obras de pavimentação das rodovias estaduais MS-178 e MS-382. Os recursos federais e estaduais empregados serão de R$ 41,1 milhões.

“A MS-178, a famosa Estrada do Curê, dá acesso a Jardim, a Porto Murtinho e aos passeios Rio da Prata e Buraco das Araras. A MS-382 liga Bonito até a Serra da Bodoquena, Baía das Garças e região da Gruta do Lago Azul. São rodovias importantes para o turismo e um sonho antigo da região”, falou Reinaldo.

Na primeira obra serão empregados R$ 20,1 milhões numa extensão de 17 quilômetros de asfalto. Na segunda, serão R$ 21 milhões em um trecho de 23,6 quilômetros, até a Nascente do Córrego Serradinho. As duas obras serão financiadas pelo Ministério do Turismo (Mtur) e terão contrapartida estadual. Elas foram lançadas em 2013, mas ficaram paralisadas por falta de liberação de recursos federais. Segundo o governador, o asfalto será realidade graças as tratativas da atual gestão estadual com o Mtur.

“O mais importante é dizer a população que essa obra vai iniciar e vai terminar”, garantiu Reinaldo. “Essas obras vão engrandecer muito as regiões de Bonito e das cidades vizinhas. O ministério quer ser um grande parceiro do Estado para desenvolver o turismo regional”, completou Beltrão, que visitou Mato Grosso do Sul pela primeira vez depois que assumiu o controle do Mtur em outubro.

 

Convênios

Ainda durante o encontro com os trades turísticos de Bonito/Serra da Bodoquena e do Pantanal, Reinaldo assinou convênios para contribuir com o desenvolvimento da atividade econômica no Estado. “O mais importante dessa noite e nós olharmos o turismo como atividade econômica importante para o desenvolvimento social, com geração de empregos e oportunidades”, falou o governador.

No primeiro convênio assinado por ele foram repassados para a Associação Desportiva Atletas de Cristo (Adac) R$ 30 mil para apoio a realização da Meia Maratona 21-K em Bonito.  O segundo termo de fomente garantiu R$ 10 mil para apoio a realização do festival Cata Guavira 2016, promovido pela Associação Brasileira de Bares, Restaurantes e Similares – região de Bonito. O terceiro convênio, celebrado pelo Mtur, pela Fundação de Turismo do Estado e pela Sectei, no valor de R$ 375 mil, objetiva a contratação de empresa especializada para a elaboração do plano de marketing Campo Grande e região Caminho dos Ipês.

Participaram da reunião com o trade turístico do Estado, além do governador Reinaldo Azambuja e do ministro Marx Beltrão, os secretários de Estado de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação, Athayde Nery, de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, e da Casa Civil, Sérgio de Paula; o deputado federal Caros Marun; os deputados estaduais Felipe Orro e Márcio Fernandes; o diretor-presidente da Fundação de Turismo de MS, Nelson Cintra e  autoridades municipais.