Warning: Use of undefined constant ‘imagem - assumed '‘imagem' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402512 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 404064 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.5119 35002696 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5265 35909736 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: Use of undefined constant noticias’ - assumed 'noticias’' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402512 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 404064 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.5119 35002696 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5265 35909736 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402512 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 404064 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.5119 35002696 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5265 35909736 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0001 402512 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0002 404064 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.5119 35002696 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.5265 35909736 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106

Apreensões de drogas aumentaram 21% no 1º semestre em MS

Apreensões de drogas aumentaram 21% no 1º semestre em MS

DROGA

Somente no primeiro semestre deste ano a polícia já apreendeu 178,1 em Mato Grosso do Sul, segundo a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública). Com uma média de 966 quilos encontrados diariamente a maconha, equivale a 174,5 toneladas do montante que aumentou 21%, em relação ao resultado de 2018.

As apreensões foram feitas principalmente pela equipes da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico ), o 14º Batalhão da Polícia Militar Rodoviária, DOF (Departamento de Operações de Fronteira) e Defron (Delegacia de Repressão aos Crimes de Fronteira).

De acordo com o comandante da Polícia Rodoviária Estadual, tenente-coronel Wagner, as apreensões feitas pela PMR cresceram 22%, ou seja, foram tiradas de circulação mais de 37 toneladas de drogas somente neste semestre.

Entre janeiro e junho deste ano, em Campo Grande, a Denar apreendeu 624,5 quilos de maconha e 95,4 de cocaína. Além disso, foram registrados 224 boletins de ocorrência, 54 pessoas detidos por posse de drogas, 565 inquéritos instaurados e 178 termos circunstanciados de ocorrência, para apurar o tráfico de drogas na Capital.

Já o DOF que realiza o policiamento ao longo da faixa de fronteira, retirou de circulação 55 toneladas de drogas.