Warning: Use of undefined constant ‘imagem - assumed '‘imagem' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0000 401032 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0000 401304 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.2985 8744848 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.3079 9261256 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: Use of undefined constant noticias’ - assumed 'noticias’' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0000 401032 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0000 401304 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.2985 8744848 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.3079 9261256 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0000 401032 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0000 401304 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.2985 8744848 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.3079 9261256 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106 Warning: A non-numeric value encountered in /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php on line 52 Call Stack: 0.0000 401032 1. {main}() /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:0 0.0000 401304 2. require('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/index.php:17 0.2985 8744848 3. require_once('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-blog-header.php:19 0.3079 9261256 4. include('/home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-content/themes/IndicadorEco_2_0/single.php') /home/indicadoreconomico.com.br/public/wp-includes/template-loader.php:106

Aplicativo “Guaruak”, do IFMS, traduz a língua guarani para o português

 

Os vereadores de Dourados receberam na noite desta segunda-feira (09), na Casa de Leis, alunos e professores do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul, do Campus de Dourados, no qual apresentaram o projeto Guaruak, feito por eles, com o objetivo de criar um aplicativo online que realize a tradução da língua Guarani para o Português. O projeto é realizado por três alunos, com orientação de três professores.

Na ocasião, fez uso da tribuna livre o estudante Willian Medeiros Spindola Mello, orientado pela professora Carmem Silvia Moretzohn Rocha, que explicou sobre o projeto de iniciação científica que já recebeu vários prêmios, inclusive na 16ª Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace).

“O projeto tem como proposta a criação de um aplicativo para traduzir tanto o guarani para o português quanto o português para o guarani. Ainda estamos o aperfeiçoamento, como uma ferramenta onde o próprio usuário pode inserir novas palavras e assim aumentar o banco de dados. Ele ainda não está disponível online, mas hoje solicitamos a ajuda e o apoio dos vereadores, para divulgar ainda mais o nosso projeto e não apenas demonstra-lo aqui no nosso Estado ou país, mas como em outros países”, argumentou o estudante.

A presidente da Casa de Leis, Daniela Hall (PSD), agradeceu ao jovem pela apresentação e destacou a importância do projeto de iniciação científica para a cidade, já que no município de Dourados conta com uma das maiores reseva indígena urbana do Brasil.

“É muito importante o desenvolvimento desse projeto e todos os envolvidos estão de parabéns. Ficamos muito contentes com a iniciativa e o trabalho de vocês e podem contar com essa Casa de Leis, pois esse projeto não pode passar despercebido já que contribuirá com a comunidade indígena”, enfatizou a presidente.

O vereador Sergio Nogueira (PSDB), parabenizou os estudantes e também os professores pela iniciativa e pelo projeto feito por eles. “Sentimo-nos muito honrados pelo trabalho de vocês, e essa Casa reconhece a importância dele. Sem dúvida ele auxiliará para que essa língua não se perca como as demais que hoje não são mais utilizadas por povos indígenas”, salientou Sergio Nogueira.

Os vereadores Idenor Machado (PSDB), Madson Valente (DEM), Marçal Filho (PSDB) e Elias Ishy (PT) também fizeram uso da tribuna livre.

 Indicações e requerimentos

Durante a sessão, os vereadores solicitaram indicações e requerimentos visando melhorias ao município. Sergio Nogueira solicitou a administração municipal à revitalização do Monumento ao Colono.

Já Cido Medeiros (DEM) encaminhou indicação ao Executivo e também a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) solicitando que informem o porquê da paralisação das obras pavimentação asfáltica das ruas da Vila Valderes em Dourados e também redutor de velocidade na Vila Hori.

Marçal Filho solicitou informações sobre o Pregão Eletrônico 361/2017/ DL/ PMD, que visa adquirir vários equipamentos para atender as Unidades Básicas de Saúde e ainda informações sobre projetos protocolados pela Prefeitura de Dourados junto aos governos Estadual e Federal visando garantir recursos para Obras Públicas.

Bebeto (PR) indicou a colocação de um semáforo na Rua Albino Torraca com a Avenida Weimar Gonçalves Torres e também mutirão de limpeza em Vila Vargas.

Alan Guedes (DEM) requereu informações sobre quais as providências tomadas baseadas na recomendação conjunta 001/2018, referente ao inquérito civil nº 06.2018.00000850-7 que recomenda a necessidades de promover adequações nos gastos com o pessoal visando atender aos limites dispostos na Constituição Federal de Lei de Responsabilidade Fiscal e ainda solicitou que forneçam cópia integral de autos da Concorrência nº 002/2017/ DL/PMD.

Idenor Machado solicitou informações sobre medicamentos e materiais básicos na Unidade de Saúde do Município e ainda para a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) a manutenção e colocação das placas indicativas no cruzamento da cidade.

Romualdo Ramim (PDT) indicou roçada, limpeza e também a troca de lâmpadas em ruas do Jardim Porto Belo e ainda a manutenção do ponto de ônibus localizado na Avenida Marcelino Pires em frente à Matra Tratores.

Silas Zanata (PPS) solicitou a realização dos serviços de patrolamento e cascalhamento do Travessão da Fazenda Paradouro e Fazenda Campo Azul da MS-162 até a placa do Manfini no distrito de picadinha e ainda estudos visando à construção de uma academia de saúde na praça ao lado do posto de saúde da Vila Vieira.